terça-feira, 27 de junho de 2017



Estou aqui,no meio do caos, no fundo, atrás, sem luz, com frio, na chuva, descalça, no silêncio, solidão, desilusão, fraqueza, medo, descuido, demora, delírio, dor, difícil.
Estou aqui, na lama, no lixo, no liquidificador virando mistura sem textura, sem cor, sem sabor, sem graça, sem sal, sem doce, sem vida...o nada!
Estou aqui, com pressa, comprimida, comprimido para cura, sem cura, sem jeito, com jeito de fim.
Foi o fim.
Eu e você, ali, já não somos mais.
Abraço sem braço, presença sem corpo, música sem som, poema sem palavra.
E eu só queria que fôssemos sempre duas em uma, para não me tornar, de repente, nenhuma em lugar nenhum...

(Sobre a perda da minha parceira de equipe)  

Nenhum comentário: