domingo, 25 de dezembro de 2016

O que o verão me traz de melhor?



 Filhos!
Definitivamente!
Quem me conhece, sabe muito bem que não amo o sol, não me simpatizo com o calor e nem combino muito com essa estação, considerando a minha falta de melanina, rs...
Mas o verão é lindo!
Se eu paro para pensar nele delicadamente, eu percebo que ele traz um céu mais azul do que nas outras estações do ano, traz as férias - aqui no Brasil- momento tão esperado pelas famílias, consolida a união entre elas, durante dias dentro de casa ou numa viagem incrível.
O verão traz alegria para as pessoas, vontade de sair e aproveitar o sol lá fora.
Proporciona frutas deliciosas, que só se acham nesta estação (manga, minha fruta preferida, chega junto com o verão).
Traz aquela sensação gostosa de alívio no final do dia: depois de um manhã e uma tarde quentes, uma chuvinha gostosa para fechar a aventura!
No verão, temos nosso Natal, a mais linda celebração de amor na Terra. É no nosso verão, que chega Jesus, renovando em nossos corações toda a paz e esperança, deixando-nos contagiados de ternura e paixão!
No verão, viramos o ano. Encerramos um ciclo e iniciamos outro.
Junto com ele - o novo ciclo-, inciamos novas metas, traçamos novos objetivos, buscamos novos sonhos. Acordamos no dia 1 de janeiro, com um sol latente e potente, representando toda a nossa vontade de realizar tudo o que temos nos próximos 365 dias!

E é no verão, que Deus me trouxe filhos. Faz-me sentir imaculada na noite de Natal, por carregar em minha, a vida,  (este ano, AS VIDAS), que significam a renovação da fé cristã  e o sentido da VIDA NOVA! Carregar vidas no ventre, na noite de Natal, aos 8 meses te marca como uma seguidora de Maria, que traz ao mundo NOVA ESPERANÇA!
No natal de 2012, eu carregava a Liz , com 36 semanas.
Neste natal, carreguei o Luca e a Maitê, com 32 semanas.
E foi perfeita  a sensação  que tive - e venho tendo-, como na época da Liz, de saber que passando as boas festas, recebo nos braços os melhores e maiores presentes que uma mãe pode receber.
Coincidentemente ou não, o Luca e a Maitê nascerão três, quatro dias antes  ou depois da data de nascimento da Liz ou até na mesma data, se conseguirmos chegar lá! =)
Não sei se trata apenas de coincidência.
Sabendo do espírito natalino e o que ele nos traz em termos de fé e vida nova, eu acho que Jesus nos trouxe mais essa  alegria.
Além da benção de um casal de gêmeos- que era o sonho da Liz enquanto irmã, ainda recebemos a graça de nascerem na mesma semana!
Surpresas únicas de felicidade que só tive numa única estação, no maravilhoso verão!


Obrigada, Senhor Jesus!
A cada ano, seu renascer transforma a minha vida!

Natal de luz! 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016




Meu anjo Samuel,

Meu amigo, meu aluno querido, meu grude, meu moleque, meu amor!
Te amo muito e sou muito abençoada por ter seu carinho e a sua presença que tanto me felicita!!

Quantas saudades vou sentir ( e já estou sentindo) nesse meu tempo ausente na escola!
  

terça-feira, 13 de dezembro de 2016


Tenho vivido dias incríveis neste repouso em que precisei entrar.
Percebo-sinto- quão grande é o carinho das pessoas por mim.
Recebi várias mensagens, visitas, ligações que manifestaram sinceramente uma enorme preocupação e carinho por nós três.
É um sentimento tão profundo de gratidão, que não se explica!
Na escola, senti todo o lado humano das minhas superiores.
Minhas colegas de trabalho se tornaram mais que isso...
Minhas amigas pessoais  fizeram e fazem o impossível  na manifestação do amor que elas sentem.
A Liz está grudada na minha barriga feito chiclete, uma aproximação forte, fraternal, como se estivesse a zelar pelos irmãos 24 horas por dia.
Minha família, meus passos firmes.
Meu marido, meu corpo que se locomove por mim...
Como pode o amor ser algo tão transformador assim?

E amanhã, faremos um ultra de 31 semanas!
Estamos quase lá! Firmes e fortes!


sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Ballerina!



Faltam 4 dias, filha!
O tão esperado dia, está chegando!
Em 4 dias, você estará naquele palcão do teatro, como você diz, fazendo sua primeira, de muitas apresentações de ballet!!
Sua empolgação, sua ansiedade e alegria para este dia, são minhas também!!!
Estou tão ou mais feliz que você!!!
Seu esforço, sua dedicação de bailarina petit, seu empenho, sua rigidez com a frequência das aulas (não falta por nada, não me deixa nem cogitar faltarmos um dia, às vezes pela correria do dia....você diz que não quer perder o balé) e eu sempre te levo, mesmo não podendo, algumas vezes, pois valorizo muito sua responsabilidade e sua paixão pela dança, já tão pequena!!!
Você é o maior orgulho da minha vida!!!
Te amo tanto, tanto, tanto...

Chegamos aos 9!!!



Tive consulta hoje e saí dela muito feliz!!
Foi uma injeção de ânimo e coragem, para mim.
Dias tão difíceis e pesados que tenho passado, dias de não saber se vou conseguir levantar da cama de tanta dor nas pernas,nas costas...um peso tão grande que dá a impressão que vou cair para frente.
Fui hoje, super ansiosa para ver a evolução da gravidez.
Meu médico disse que estou ótima, que as dores fazem parte, principalmente para mim que sou magra e que nesse caminhar, vou fazer o parto às 37 semanas!!!
As injeções que toda gestante de múltiplos toma, geralmente a partir de 28 semanas para gêmeos, vou tomar só com 32!!
Tudo está tão bem, que é quase a saúde e potência de uma gravidez única!!!
Fiquei muito feliz com essa capacidade do meu corpo. Pude superar meus medos, minha ansiedade em não ter certeza de nada dessa gestação (grávidas de gêmeos sempre ficam ansiosas com a precocidade da gestação, é tudo muito antes do tempo previsto para nós) e eu vi, que inobstante às constantes dores que sinto, meu corpo está suportando bem dois corpinhos dentro dele!!!
As dores só me fazem pensar no quanto vale a pena viver essa experiência única e abençoada.
Latejar pelos filhos!!!
Morrer e voltar a viver por eles!!!
A medida da barriga é de 39 semanas, ou seja, aos 6 meses, já atingi os pesados 9 de toda grávida, com a diferença de que vou chegar a 11, hahahahahahahaha...
Hoje eu lembro de mim, com 39 semanas da Liz, pensando : "Filha, dê algum sinal de que você quer vir ao mundo, está tão pesado para a mamãe"....e penso: "Tava tão leve e eu não sabia", hahahahahaha....
A barriga continuará crescendo normalmente. Pode atingir uma altura de 56 cm, o que daria 56 semanas de gravidez. Em alguns casos, 58....
E vamos que vamos!
Tô aqui, para aguentar TUDO por vocês, meus amores, meu Luca, minha Maitê!



Hoje, no salão, aguardando meu horário da drenagem:
"- Essa barriga é de gêmeos!"
Eu, admirada respondi:
"como você sabe?"
" Eu também gestei gêmeos!"
E aí, em menos de um minuto já me sentei do lado dela e em dez, parecíamos grandes amigas. Fizemos as coisas ao contrário. Ela primeiro, teve as gêmeas e depois mais uma.
Eu, primeiro a Liz e agora mais dois, hahaha...
Diferença de 4 anos entre nossas filhas únicas com seus irmãos gêmeos.
Eu e ela queríamos três filhos a vida toda e fomos abençoadas de conseguir dois numa só gestação. E de forma natural!!
Incrível como tínhamos todas as mesmas figuriinhas de vida para trocar!
E a percepção dela em saber de cara, que minha barriga era gemelar, foi demais!
Só mesmo uma mãe que já passou pelas duas gestações (única e gemelar)para saber com precisão a diferença, só de olhar para a barriga...
=)

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Querida e muito amada amiga Ro,  
Queria ter registrado no próprio dia,  mas não deu. 
Nós nunca iremos nos esquecer do que fez por nós! 
Tanto carinho,  tanto amor,  tanta dedicação,  empenho, tanta amizade por mim,  pelo Luca, pela Maitê e também pela Liz! 
Aquele grito de euforia e admiração " papaaaaaaiiiii,  vem ver que lindo o que a tia Roberta fez" , ficará pra sempre na minha cabeça.  Até o timbre da voz,  dessa emoção sentida pela Liz será inesquecível! !!
Seu gesto não tem explicação. 
Gratidão seria pouco para retribuí-lo! 
Entregar a Maitezinha para você consagrar, será parte do nosso amor por ti! 
Te amamos muito! 
Obrigada,  minha irmã! 


segunda-feira, 17 de outubro de 2016

23 semanas!



Barriga de 30 semanas!
Calor absurdo.
Azia.
8 kg a mais.  (menos do que o esperado para gêmeos)
Luca e Maitê mexendo muito, sem parar, interagindo um com o outro...
Ficam super agitados quando escutam a voz da Liz! =)
Já se contorcem inteiros e mudam o formato da minha barriga.
Já lutam, cada um na sua placenta, por espaço dentro de mim. Estão apertados!
Já temos contrações de treinamento.
Já visito o banheiro a cada vinte minutos...
Estou mais pesada, mais cansada, exaurida como em fim de gravidez.
Também estou  mais completa e mais feliz, dia após dia!!!

*
(Já tentando planejar uma rotina para gêmeos e mais uma!
Só as grávidas de gêmeos entendem essa pressa do planejamento antecipado, rs...
Não que vá acontecer e/ ou funcionar, mas nos ajuda a nos preparar para a pesada rotina que nos aguarda. São as dicas preciosas do pediatra )
O tempo está passando muito rápido!


segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Minha Liz! Melhor amiga!




Fazendo umas pesquisas de compra na internet hoje, caí num artigo que coincidentemente falava de algo que eu havia feito  horas antes, com a Liz.
Era uma matéria sobre frases que fortaleciam o relacionamento de pais para filhos.
E uma das frases era " Você é meu companheiro(a) da vida inteira".
Eu SEMPRE digo isso a Liz e que ela é a melhor amiga que eu tenho.
Hoje, assim que chegamos da escola, eu estava super incomodada e ansiosa para tirar as meias de compressão que tenho usado na gestação dos gêmeos.
Mas para retirá-las, é preciso estar com as pernas descansadas e alguém precisa fazer a tarefa de "arrancá-las" para você.
Expliquei isso pra Liz e depois de dez minutos de pernas ao alto, ela, com muito esforço, foi tirando as meias de mim. Elas ficam super justas e é bem difícil de sair. Porém minha Liz, meu amor, conseguiu e ainda massageou minhas pernas!
Eu olhei pra ela, pedi que viesse deitar do meu lado e olhando naqueles olhos mais azuis do mundo, eu disse :" Como você pode ser tanto a minha melhor amiga do mundo inteiro? Como posso te amar tanto, como nunca amarei ninguém..." 
E  ela me respondeu que eu também era sua melhor amiga e o seu maior amor.

Te amo infinito, minha amiga número um!


quarta-feira, 21 de setembro de 2016



Hoje foi um dia incrível e marcante.
Minha casinha está sob essa sensação, de estar indo embora...
Sexta será o nosso último dia aqui, mas quem muda não somos nós.
É como se a casa fosse sair do lugar, mas nós continuaremos os mesmos, com tudo aquilo que construímos aqui dentro: amor, carinho, dias e noites perfeitos, sóis e chuvas bem vividos, cachorro, filhos, histórias...
O mais gostoso desse dia, foi poder contar com a especial ajuda do meu amor, da minha Liz.
Aquelas mãozinhas tão delicadas, aquela empolgação de mudar de casa, de quarto, de ares e ao mesmo tempo a mesma sensação que a minha: a saudade....
Foi tão lindo ver um corpinho de 3 anos dizendo: vai dar saudade daqui, não é mamãe?
E depois, aquele cuidado com as coisinhas, do que ia conosco e do que iria ficar. A dimensão que a  nossa vida se tornou:" é muita criança numa casa, mamãe, por isso que tem que mudar não é?"
Muito linda!
Com certeza um daqueles dias para nunca mais esquecer. Com direito a fotos e vídeos!

E que toda a felicidade que temos e vivemos continue (agora duas vezes maior), no nosso novo mundinho de morar!!!
Será uma delícia.
A nova casinha, bem cheia!
=)

terça-feira, 13 de setembro de 2016

FELICIDADE tem 12 letras!


LIZ: 3 letras
LUCA: 4 letras
MAITÊ: 5letras

Ao todo, a minha definição de felicidade tem 12 letras!

Meu primeiro amor tem três letras : LIZ



Minha lindinha!
Minha primogênita!
3 anos e 8 meses de total encantamento.
Você é a minha amiga, de guardar segredos, de entender meus medos, de ler meu coração como ninguém, de me poupar esforços por causa dos bebês na barriga, de me contar todas as coisas da vida, de confiar de olhos fechados no meu amor, na minha palavra, nas minhas mãos que te protegem.

Seus desenhos fantásticos, suas tentativas incríveis de escrever , suas perguntas difíceis, suas preocupações fofas....seus planos de alegria com seus irmãos, sua "maternidade" aflorada desde cedo - o interesse em como trocar fraldas,  o que eu sinto na barriga, que horas os bebês vão mexer pra você sentir, o cuidado de dar bom dia, boa tarde e boa noite para eles, fora os milhões de beijos por minuto na barriga da mamãe...

Seus gostos específicos:
Comida japonesa
capuccino
piscina
cupcakes
uvas
bebês (bonecos) gêmeos
livros
cachorros
farinha láctea
" Boa sorte, Charlie!"
aula de religião
encontro com as amigas
passar a mão no meu rosto pra dormir
brincar de cartão de débito...

E muito mais!

É tudo tão encantador!
À medida que você cresce, fica a saudade, como fica em toda mãe ao ver seu filho crescer. Mas não sofro!
Pelo contrário. Fico muito feliz, pois sei que essa fofura de ser quem você é, permanecerá!
Sei que é seu jeito já consolidado,  Você é uma pequena menina fofa e encantadora.
E será para sempre um ser humano de incríveis encantos!!
Seu coração é doce, filha!


Dezoito semanas!





Essa não é a foto das 18 semanas, mas é de 17 semanocas.
Estou ensaiando esse  post há uma semana e o  de cima há dois dias, rs... mas o tempo está corrido!
Uma semana, nessa gestação já tem feito diferenças enormes, mas vale o registro da "época" que a foto foi tirada.
É assustadora a velocidade do crescimento. Quem esteve grávida de um sabe! De dois então...sabe dobrado! hahahahaha...
Dezoito semanas e um dia do Luca e dezessete semanas e cinco dias da Maitê, mas conta o tempo do Luca. Mães de gêmeos me entenderão! (as outras mamães, explico num próximo post)
Metade da gravidez!Serão 36 semanas, então já estamos na metade, por aqui.

Eu ainda me deito no travesseiro , toda noite, fecho os olhos e não acredito que existem duas vidinhas dentro de mim! É realmente um milagre da vida!
E paro para pensar nas bençãos infinitas que Deus mandou pra mim!
Ser mãe de meninAS , de meninO, lidar com as diferenças dos sexos e também com as diferenças do mesmo sexo ( Liz e Maitê).
Ser mãe de uma filha única e filhos gêmeos. Saber como eles se sentem, sendo irmãos gêmeos e irmãos fraternos ( Liz com eles, eles com  a Liz).
São diversas experiências incríveis e maravilhosas eu ganhei de presente!!!

Como não ser a mãe mais realizada dessa vida?
=)  

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

terça-feira, 30 de agosto de 2016


Ainda não sabemos qual será a grafia do nome Luca / Lucca.
Vamos confirmar a grafia correta, em italiano amanhã, com uma professora da língua.
Mas é o nome escolhido pela Liz ao nosso menino!
E nossa segunda menininha será a Maitê, nome indígena forte!

Como disse uma amiga muito amada, "Deus escolhe o nome dos filhos..."
Foi exatamente uma escolha vinda do céu! 

A&B = Luca e Maitê






Diversas emoções em um só dia!
Descobrir o sexo do meus gêmeos;
Descobrir que são um casal, como a Liz dizia e queria, desde antes de sabermos que eram dois.
E descobrir junto com a minha melhor amiga, na sala do exame!
Não há tempo algum que apague a lembrança exata desse dia!



quinta-feira, 25 de agosto de 2016




Da barriga até para sempre!

15 semanas



Quinze semanas de tudo em dobro:
  
*os bebês
* o amor
* a alegria
* o peso da barriga
* a dor do peso
* o tamanho da barriga
* os chutinhos de quatro pés
* o consumo da minha energia
* a perda rápida de fôlego
* a dificuldade de levantar depois de abaixar
* a dificuldade de andar rápido
* a expectativa de ver dois rostinhos daqui cinco meses
* a vontade de carregar dois corpinhos
* a necessidade de aumentar em duas vezes a minha realização materna!

Ser TRÊS vezes, a mãe mais feliz do mundo! 

segunda-feira, 22 de agosto de 2016




"Com família grande, todo dia tem festa."

Frase que um pai de três me disse hoje, quando contei a ele e à esposa que esperava gêmeos.
=)

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Padrinhos: o pai e a mãe que amariam seus filhos do mesmo jeito que você os ama!



Eu não poderia ter escolhido padrinhos melhor para a minha Liz!
Minha prima-irmã e meu irmão!
( assim como com os gêmeos, meu irmão gêmeo também será o padrinho de um deles).
O laço sanguíneo é algo muito forte e divino. É saber que Deus, quando estava pensando uma família, me deu esse irmão, essa prima, aquela mãe, aquele pai, aquele filho...Ele preparou essas pessoas para mim e eu para elas. Nos uniu através de DNA, amor, fraternidade e intimidade! Uma intimidade que só é possível entre família. Uma intimidade única, que dá o direito de brigar e fazer as pazes depois, sem remoer. Que dá o direito de se revelar inteiro, sem reservas e sem receios, já com a certeza de que faça o que fizer, seja quem quiser ser, você terá aprovação e não será julgado. 
Uma intimidade que te fala na cara e te fala a real, que te mostra o completo,que te entrega a verdade íntegra das coisas, que não mede esforços e nem sentimento. É um sentimento que dói, de tão grande, apenas possível de ser sentido entre irmãos!
É preciso intimidade com os padrinhos de seus filhos,na minha opinião. O filho é por si só uma intimidade. Confiá-lo a alguém que possa saber tudo sobre ele, não é missão de qualquer um. 
Deus, quando escolhe os filhos de uma casa, determina que eles serão irmãos e que não haverá laço mais forte do que esse. Que mãe não acha linda a união de seus filhos?
Agora, pense...que mãe não acharia perfeito, os filhos de seus filhos serem afilhados uns dos outros, ver que um irmão escolheu o outro para  representar um papel de pai ou mãe.
A minha mãe é sortuda de ter visto isso. Eu escolhendo meu irmão, para ser o segundo pai da minha filha e a minha prima,que foi criada comigo como irmã, para a ser a segunda mãe da Liz!
Muito além de promover uma felicidade absoluta numa família toda, escolher padrinho e madrinha requer um amor verdadeiro e intenso por essas pessoas, uma amor que lhe faria morrer por elas!
Eu morreria pelo Edu e pela Mari, tanto quanto sei que morreriam por mim.
Mais ainda....morreriam pela minha filha! Pois a amam como tal, como a própria filha deles, afinal, corre o mesmo sangue, o amor estabelecido pelo laço sanguíneo é mais forte que uma rocha!
Padrinho vem de PAI.
Madrinha vem de MÃE. 
A definição já explica tudo.
Escolha os seus substitutos que criariam seus filhos com o mesmo amor que você os cria.  

Obrigada, meu Deus!!!
Os padrinhos da Liz são uma escolha do céu!
Eu, Liz e Luiz os amamos de todo o nosso coração!!

13 semanas e 5 dias.



Meus gêmeos já se movimentam bastante, há duas semanas!!
Sentir os bebês mexerem tão cedo, é uma sensação única!

segunda-feira, 15 de agosto de 2016




Minha Liz!!
Vamos sentir falta - mas uma falta boa- de quando formos uma lembrança de sermos apenas três.
A chegada dos seus irmãos (ou irmãs) será um sonho completo, aquela parte faltante pra sermos uma família repleta para sempre.
Mas é impossível não ter saudades de quando formos uma lembrança daquela pequena família a viver num mundinho cor-de-rosa e calminho. 
As nossas missas e pizzas de domingo, as nossas tardes de sábado no cinema, as idas ao tio Rogério, as vezes do papai e da mamãe te buscarmos juntos na escola, em algumas sextas-feiras, as nossas viagens deliciosas, de passeios incríveis, as nossas risadas, corridas no carrinho, caminhadas longas, os nossos vídeos...tudo a três! E tudo tão intenso, único!!
Vai ser tudo triplicado, divido em três. Seus irmãos bebês e você uma pequena criança. Depois, todos vocês crianças e aquele alvoroço maluco.
Mas você sempre será a minha melhor amiga, minha mais velha tão sonhada e esperada!
A minha mini me, pra ser a vida toda minha companheira número um!!
Te amo um tanto absurdo!

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

A reação das pessoas quando você diz que são gêmeos


A minha mãe sempre me falou como era dizer "estou grávida. E de gêmeos". As pessoas têm as mais diversas expressões faciais e soltam comentários muito engraçados.
Mas na época dela, há trinta anos atrás, era um pouco mais diferente. O deslumbre era a maior reação.
Ainda existe! Gravidez gemelar chama a atenção das pessoas. Elas ficam curiosas, olham a barriga, ficam indignadas pensando: "têm dois aí dentro?!! ,perguntam como são as sensações, pensam como estarei aos 8 meses, etc....
Gêmeos nascidos também chamam a atenção. As pessoas ficam olhando a dinâmica acontecendo quando são dois bebês ao mesmo tempo. É bem legal!
Mas essa semana, que retornei ao trabalho, dei a notícia oficial à escola, aos alunos e aos pais deles. As reações são incríveis.
Algumas mães vieram até a porta da minha sala (eu em aula), antes mesmo de darem parabéns, me dar telefones de babás e enfermeiras especializadas em gêmeos! Hahahahaha...
Duas dessas mães, tiveram gêmeos. Uma delas chegou a ter três babás!!! (meu Deus)
Outras, me disseram : "não dou conta nem de dois, como você fará com três e dois bebês ao mesmo tempo?".
As crianças - as meninas, mais especificamente, reproduzem aquilo que as mães fazem ou falam em casa: "Professora, você terá três filhos!!! Que trabalho!!! Você vai ter alguém pra te ajudar?"
Ontem, uma aluna chegou a dizer que a mãe disse : "Nos dias de hoje, querer três filhos é loucura!" 
Uma mãe procurou uma professora, amiga de trabalho minha, pra deixar  as preocupações DELA, hahahahaha...essa foi a melhor!!!
A minha amiga veio dizer depois, que a mãe teve dó de mim. Que sou tão novinha pra tantos filhos (30 anos! kkkkk), que sou pequena pra suportar gêmeos, que vou enlouquecer com três filhos, que eu preciso de ajuda e que ela (a professora) deveria me convencer disso!
Hahahahahahahahahahahahahaha

Antes mesmo da escola, eu e o Luiz já ouvíamos bastante a questão da necessidade da ajuda.
O que mais assusta as pessoas,na minha visão, não é nem ter os gêmeos. Mas sim ter a quantidade de três filhos.
Embora a Liz faça quatro anos, na semana que os bebês estão previstos para nascer, ela ainda é uma criança, com necessidades diferentes das que terão os bebês. Tem gente que diz (algumas, poucas pessoas) "ela já vai estar grandinha e independente" e não é isso que importa. Afinal, autonomia ela já tem há um tempo. Ninguém lembra, quando a criança se torna um irmão mais velho, das outras atenções que virão. A divisão de companhia, a vontade de brincar só com a mamãe e ela não poder, o desejo de sair a qualquer hora com os pais e eles estarem na função do bebê menor...e outras tantas coisas mais!!!
E isso talvez, apavore as pessoas que se colocam em meu lugar.
Pois como eu digo a elas. Não sou ingênua de achar que tudo vai ser tranquilo. Até mesmo por ouvir a história direta da minha mãe, que teve a mesma experiência que terei, de três filhos, sei bem o que vem pela frente!
Dificuldades extremas, coisas que só acontecem numa maternidade de gêmeos.
A minha mãe diz ainda, que quando ela teve os gêmeos, eram os dois e nenhuma criança mais. O meu irmão mais novo veio depois. E só quando ele nasceu, que o bicho apertou bem!
Antes, ela passava sufoco de fazer tudo pra dois ao mesmo tempo. Mas quando nos tornamos três, cada um tinha sua necessidade e ela disse que quase não dormia e não comia. E pela visão dela, acha que as minhas dificuldades serão ainda maiores pelo fato dos meus gêmeos já nascerem com uma criança em casa.
Então, estou ciente de tudo. E sei que estando tranquila, estarei  disposta a receber a ajuda das pessoas que me amam e que vão amar meus filhos: família e amigas!
Eu mesma tento tranquilizar as mães de alunos e as outras pessoas que me encontram na rua, me param e me desesperam.
Percebo que hoje em dia, a soma de filhos é um ato de coragem. Ter dois filhos, virou uma missão que muitas delegam para a terceirização: babás e ajudantes.
Falta paciência, amor, dedicação, vocação maternal!!!
Por isso, na hora de ver casos como o meu, mais difíceis nos dias de hoje, o desespero toma conta. E não a alegria de reconhecer nessa história o que eu reconheço a cada minuto: que é uma benção de Deus receber essa dádiva de gerar filhos! De ter filhos! De querê-los em dois, três, quatro!!  Uma casa cheia de agito sim,  noites em claro, choro sem fim, gritaria, briguinhas de irmãos, correria, falta de silêncio....mas uma casa repleta de amor plantado e cultivado!
Filhos são um dom que cada mãe recebe, na quantidade e no jeito que Deus escolheu!
Só  devemos agradecer!!!

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Duas gestações; três filhos!



" Naquele dia em que gritei, vós me escutastes ó Senhor"
Salmo 137

Salmo da missa de ontem!
Incrivelmente uma palavra que cabe tanto em minha vida!
Quem me conhece sabe o quanto eu queria ter três filhos.
E mais precisamente, gêmeos!
Desde a primeira gravidez, eu sonhava com gêmeos.
Quando Deus me trouxe a Liz, eu descobri o amor verdadeiro e me realizei.
Até comecei a ver a gravidez gemelar com olhos de desconfiança, de risco...
Mas não era isso! Não era pra ser assim.
Deus só queria primeiro, que eu ganhasse a experiência de ser mãe, para depois enfrentar o desafio da maternidade de gêmeos!
Ele me trouxe os gêmeos!! ;)
E trouxe os três filhos que eu tanto queria ter.
Eu ia ter dois, com a sensação de desejar o terceiro. Por isso, não faríamos nada  definitivo (eu e o Luiz), quanto a deixar de poder gerar.
E nem foi preciso!
Tivemos a benção de já receber mais dois corpinhos numa única gestação.
Uma alegria sem fim.
Mas só de pensar que será  minha última barriga, já dói o coração!
Eu que planejava três barrigas, vou ter duas!
Pelo menos é o que eu acho! 
Quem sabe não animo o quarto filho?

Hahahahahaha....
Quero ver o rostinho do meu marido lendo isso!



Mais curiosidades da gestação gemelar:

Sinto, desde as 8 semanas, dores musculares na barriga, dos dois lados.
Já falei com meu médico e li bastante . Tive a resposta de que isso é comum na gestação de mais de um bebê. O peso é o dobro, logo, o útero estica mais rapidamente. 
Sinto a barriga endurecer , como sentia com 25, 28 semanas na primeira gravidez!!! Um peso forte no baixo ventre. Estou quase de 11 semanas e as coisas por aqui, já são assim!!!
Imaginem mais pra frente, como será!
Pressinto que estou bem pertinho de sentir os bebês mexerem!!
;)

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Sintomas e desabafos gemelares!





Na gravidez gemelar, a gestante terá de enfrentar incômodos e desequilíbrios sensivelmente maiores que numa gravidez simples. O aumento do volume do abdômen é bem maior e, em consequência, há um exagero em todas as alterações orgânicas típicas da gravidez. 
Por exemplo, o retorno do sangue venoso dos membros inferiores torna-se mais difícil, aumentando a tendência a varizes, "inchaço" dos pés e pernas, "formigamento", câimbras e outros sinais característicos da dificuldade de circulação. 
O útero pressiona muito mais as vísceras do abdômen; com isso, a digestão é mais difícil e há uma maior predisposição a náuseas e vômitos. Ao mesmo tempo, a compressão da parede muscular que separa o tórax do abdômen (diafragma) também provoca alterações dos aparelhos respiratório e circulatório, provocando mais falta de ar, palpitação e cansaço. 
Um outro aspecto importante da gestação gemelar, é que os sintomas característicos da gravidez, como alteração na postura, desconforto abdominal e pélvico, dores na coluna e movimentação dos bebês, além dos descritos acima, surgem mais cedo e são mais intensos. 


Sim!!! It's true!!
Meu Deus! Quanto enjoo!!
Minha mãe sempre contou que passou maus bocados na sua gravidez gemelar. E isso me marcava. 
Quando fiquei grávida da Liz, senti 70% desse desconforto, pois passei mal também. 
Porém eu só entendi o que é passar mal 100% agora.  É enjoo o dia INTEIRO e só remédio pode amenizar. Nem sequer melhora.
Na gravidez da Liz, eu tive enjoo todos os dias por quatro meses (16  semanas) e depois uma vez por semana até os nove meses, mas mesmo no início, onde enjoava todos os dias, era apenas uma vez por dia.  Eu sentia o alívio do depois!
Agora não há tréguas e eu passo mal várias vezes no mesmo dia!! Mas minha esperança é que aconteça igual aconteceu com a minha mãezinha. Com 14 semanas, ela parou de enjoar!! Aí ficou a azia, mas para as grávidas que passam por hiperemese, azia é fichinha,hahahahaha....


Na primeira gravidez, a gente passa mal e pode deitar, pode descansar, tomar um banho demorado e se cuidar com cremes, óleos e horas a fio na cama...

Na segunda, a gente passa  mal (no meu caso, mais ainda kkkkkk) e nem pensar em deitar, estender o banho e ter horas solitárias na cama, afinal, você já tem um corpinho que precisa de você. Não só de cuidados físicos, mas emocionais. Quer brincar, lanchar super bem, sair, fazer coisas diferentes, etc.

Mas diga-se de passagem, a minha Liz já tem sido uma irmã mais velha incrível! Uma filha tão maravilhosa!! Além dela já fazer muitas coisas sozinha (ir ao banheiro, se ensaboar e enxaguar no banho, pegar seus snacks no armário e geladeira, manusear a TV ....), ela tem cuidado muito de mim!!!
Como que uma criança de 3 anos e meio pode ser tão compreensiva assim?É uma mini mãe! Me traz água, me acaricia quando passo mal e deito por alguns minutos, fala "pode descansar que eu fico do lado brincando" , pergunta se estou bem a todo tempo...
É uma verdadeira mãezinha. Fico tão feliz em ter  tido uma menina primeiro, a filha mais velha, que já carrega esse lado maternal e que com certeza passará isso para seus irmãos!! Eu passei muito para os meus. A menina tem esse ímpeto de maternar. O menino - irmão mais velho- é um grande companheiro de brincadeiras e partilhas. Mas na menina, é inevitável o "querer trocar, querer dar banho, querer realmente ser mãe dos irmãos. A Liz mesma, beija a minha barriga e diz : "Meus bebês, amo vocÊs". E muitas vezes ela troca"irmãos",por "filhinhos". Eu também fazia dos meus irmãos, os meus filhinhos...

Ela é e será uma companheira completa! Não só da companhia, mas da ajuda mesmo.Do instinto natural de ser mulher e querer "cuidar". Deus foi maravilhoso nesses propósitos!!
Quis tanto essa meninA na primeira gravidez!!! Obrigada, meu Deus!!!

Mesmo com tamanha compreensão, a culpa materna não nos abandona, né?
Quando estou passada de tanto passar mal (quase o tempo inteiro), eu olho pra ela brincando e choro! Choro por não conseguir achar  forças para brincar junto. E quando ela me pergunta se preciso de algo então, eu desabo! E ela diz "não chora mamãe, vai passar".

É demais para um coração de mãe! De mãe grávida! Grávida de dois! Meu Deus! É em dobro!!Hahahaha....

Eu fico com culpa até mesmo pelos bebês. É tanto mal estar que eu não aproveito como gostaria, o crescimento rápido da barriga. Cresce realmente mais rápido a barriga gemelar. É tanto hormônio e eu só penso "meus bebês estão sentindo esse mal estar todo aqui dentro de mim".

Mamães, por que nos culpamos tanto?

- Muitas mulheres que têm filhos gêmeos dizem que é bonito para quem vê. Quando saem na rua com os bebês é o maior sucesso... "que lindos!"... "é um casal?"... "posso pegar?"... Mas na verdade dá um baita trabalho durante a gravidez, no parto... e depois do nascimento então, nem queiram saber! Só quem tem gêmeos é que sabe das noites passadas em claro, do choro em dobro, das mamadas intermináveis, do mundarel de fraldas. Esse tipo de mãe tem de ser "pau pra toda obra", e, ainda por cima, tem de trabalhar 48 horas por dia, sem direito a descanso. Mas no final de tudo, elas contam que vale muito a pena, porque as alegrias e emoções vêm sempre em dose dupla.



É, com certeza vale!
Ainda não tenho meus bebês gêmeos nos braços e já na gestação, bem difícil com tanto mal estar, chego ao fim do dia, e só agradeço.  "Que alegria! São gêmeos".
Acho que nós, mamães que geramos múltiplos, nunca deixamos de pensar isso. "Meu Deus, são dois! Três...quatro" e sorrimos de orelha a orelha!
É benção dobrada, tripla (etc)!!!

 * Trechos de um texto ,retirados daqui

quinta-feira, 14 de julho de 2016




Não bastasse eu ter um irmão gêmeo, Deus me colocou no mundo também para gestar gêmeos!
É felicidade demais, para uma mulher só, que é apaixonada por ser mãe e que sempre falou que teria uma família grande!!
É uma graça muito grande pois, saberei na pele o que os meus filhos gêmeos vão sentir em determinadas questões que só os gêmeos vivem, afinal....vivi e vivo tudo como uma pessoa gêmea! 
Deus ouviu as minhas mais profundas preces!
Quem me conhece de verdade, de entrar lá no fundinho da alma, sabe que eu sempre falei que teria três filhos. De alguma forma,eu queria reviver aquela alegria que sempre morou na minha casa, quando éramos eu e meus irmãos. Uma casa com dois filhos já é uma alegria sem fim, mas consegue ter momentos de mais silêncio e calmaria, quando um dos dois dorme ou quando ambos se separaram, cada um para brincar de suas coisas - principalmente quando são de sexos e idades diferentes.
Com três irmãos, esse silêncio não acontece nunca! Hahahahahaha...dois sempre estarão bem ligados e provavelmente juntos!
No caso de gêmeos então,é quase que sempre essa junção.
A mesa é sempre maior do que parece ser. Muita opção e diversão!
E assim, eu vou descobrir mais um monte de coisas maravilhosas, sendo mãe de gêmeos e de mais uma! =)
Como irmã, eu só posso dizer que a minha infância foi bastante barulhenta e divertida!!!

Mas, fora a vida que vou levar, tendo três lindos presentes de Deus,cada um com seu jeitinho, existem as particularidades de gêmeos! Essas particularidades se dão mais dentro da barriga.
Por experiência própria, quando os gêmeos saem da barriga, eles são irmãos como irmãos únicos mesmo. Não tem nada daquilo de "pensarem" igual, "sentirem" dor juntos, hahahahah...
O que existe, de fato, é a sintonia. Se meu irmão passa por um problema ou vice e versa, podemos ter uma sensação ruim no coração antes mesmo de saber que estamos com esse tal problema. A vida intrauterina não passa em branco né? Fomos gestados juntos, dentro do útero muitos sentimentos se envolvem!


Pesquisando curiosidades e sentindo na pele também, efeitos da gestação gemelar,um monte de coisa nova surgiu! 
Grávidas de gêmeos entenderão!

* Desde o início, sentimos uma espécie de "pressão" na barriga, de ambos os lados -  talvez esse seja um sintoma de gestação bivitelina, dois sacos gestacionais diferentes, um de cada lado; uma mais em cima, outro mais embaixo. No caso de gestação gemelar univitelina, como os bebês estão num único saco gestacional, os sintomas iniciais são semelhantes à gravidez única.
Mas essa "pressão" é realmente o útero esticando, como em qualquer gravidez, porém a gente sente que ele se estica lateralmente e não só para baixo, é bem engraçado!

* Li que até o final máximo de uma gestação gemelar (37 semanas), a grávida pode carregar além do peso dos bebês, até doze litros de líquido. Enquanto numa gravidez única de 40 semanas, seis litros!
Meu Deus! Imagina no caso de tri, quadri ou mais!

* O enjoo da gravidez gemelar é mais forte. Para quem tem.
Existem grávidas de múltiplos que não sentem enjoo, mas é um número muito pequeno.
O enjoo é algo desconfortável no sentido de não passar, nem vomitando!
Ele permanece no corpo o dia inteiro, sem tréguas e sem alívio, na maioria dos casos.
Isso se deve ao fato do hormônio HCG estar em níveis duas vezes maiores do que uma gravidez única.

* Falando em HCG, quando se descobre a gravidez, logo no início, 4-5 semanas, ele é maior que um resultado de gravidez única sim.
Ele pode ter valor maior que 10.000  a partir da sexta semana.
Eu fiz com 4-5 semanas e o valor foi maior que 3.000.
Na gravidez da Liz, descobri com 6-7 semanas, com valor de 1.506.000.

* A prematuridade acontece em 80% dos casos - (34, 35, 36 semanas). Em alguns casos, os bebês precisam passar por UTI em outros, mesmo nascendo de 34, não precisam.
A UTI nesse caso, é necessária para que acabem de se formar.
Eu por exemplo, nasci de 35 semanas e não tinha unhas ainda. Mas elas foram formadas em três dias!
=)

* Gêmeos bivitelinos são dois bebês diferentes. São duas gestações diferentes, de uma única vez.
A única coisa igual de gêmeos bivis, é a data de aniversário!

* Gravidez gemelar é como gravidez única, em aspectos de saúde da mãe e dos bebês, mas requer mais cuidados  após 25 semanas, pois o excesso de peso uterino aumenta duplamente, ocasionando a fadiga excessiva e a falta de disposição da gestante.
Numa grande parte das gestações gemelares (ou múltiplas), a gestante segue orientação médica de fazer repouso, para evitar prematuridade precoce, já que as bolsas gestacionais ficam cada vez mais pesadas e uma delas pode querer se romper primeiro.

* Falando em fadiga, ela também é sintoma inicial da gravidez, pois os níveis de HCG elevados, além de provocarem mais enjoos, provocam a fadiga precoce. Além dos hormônios, as doze primeiras semanas são aceleradas na gravidez , porque os bebês vão crescer demais ( como bebês únicos), mas com efeitos duas vezes mais avassaladores. Isso consome da gestante excesso de energia, por isso a respiração fica curta e ofegante, quase como em final de gestação. 

* A quantidade de ultrassons é dobrada. Se numa gravidez única, a gestante faz cinco ultras, por exemplo, na gemelar serão dez.
Alguns exames também são pedidos na gestação gemelar, que não se pedem em gravidez única.

* No início, a frequência cardíaca dos bebês é igual.
Ao longo das semanas, ela muda. Cada bebê tem sua frequência. E isso começa a acontecer a partir de quando começam a se mexer. 

* O exame de ultrassom é bem mais demorado que ultrassom de gravidez única, pois além de ter que fazer ultra de cada bebê separadamente, eles se mexem muito. Quando um está parado, o outro se mexe e assusta esse que estava quietinho e isso pode atrapalhar um pouco, hahahahahaha....
( Tô falando que calmaria não vou ver tão fácil na minha casa. Desde a barriga)

* Os bebês gêmeos se mexem duas a três semanas antes que bebês únicos na barriga.
Então, a gestante sentirá os movimentos dos bebês bem cedo, por volta da décima terceira,  quarta semana.
( Da Liz eu senti bem cedo, com 16 semanas!!)


São zilhões de outras curiosidades, que u volto aqui para postar!
O fato de serem dois, duplica o tempo e as informações, risos...
É tão bom!!
=)

domingo, 3 de julho de 2016





Um dia fomos dois.
Dois a sonhar, a amar e planejar.
Tornamo-nos três.
Três a brincar, pular, nos aventurar, a amar triplamente um ao outro .
De repente, quando achávamos que seríamos quatro, viramos logo cinco de uma vez!
Cinco a encher uma mesa, povoar uma casa, superlotar um carro, ocupar boa parte da fileira do cinema, transbordar o carrinho do supermercado, triplicar os brinquedos de casa, o amor, a felicidade, a alegria, a energia! Ah! E que energia!
Vamos fazer barulho, "my big team" .

sexta-feira, 17 de junho de 2016





Foram dez minutos dentro do carro anteontem, esperando dar o horário certo de entrar na escola.
E foram dez minutos tão perfeitos!
A Liz ficou me perguntando várias coisas sobre o nosso futuro breve, a nossa vidinha daqui nove meses...tão especiais as dúvidas dela, as observações, os anseios!!
Suas perguntas são mais que simplesmente perguntas. São quase uma reflexão pra mamãe!
(Você faz perguntas igual ao papai. Complexas, rs...) 

Você me enriquece a alma de uma maneira, que eu não saberia explicar.
Te amo tanto, meu mundinho!


segunda-feira, 13 de junho de 2016


Um dia pra se comemorar!!!
Obrigada, mais uma vez, Senhor!

sexta-feira, 8 de abril de 2016




Meia noite e vinte um minutos e o dia da mamãe foi intenso, como faz parte da nossa rotina.
Casa, comida, trabalho, VOCÊ, supermercado, vacina, pet shop,ballet, louça, roupa...
E eu já cheguei a quase não aguentar de sono, horas atrás, enquanto corrigia provas.
Mas a mamãe nunca conseguirá dormir enquanto você e o papai não estiverem dentro da nossa casinha, acolhidinhos e seguros.
O papai foi viajar e está voltando agora. Estamos nos falando, conforme vai dando, pela estrada afora. Ele vem viajando no carro  e eu vou viajando em fotos e recordações.
Me mantenho firme e acordada  escutando a voz dele, morrendo de saudade!
E enquanto isso, te vejo em cada foto única, momentos perfeitos que já foram vividos em tão pouco tempo da sua vidinha!!
Como é que eu poderia querer mais dessa vida, se Deus já meu deu tudo o que alguém pode ter pra ser feliz e completa?
Você e o papai. Claro, queremos transbordar a completude com mais gente nessa casa.
Mas enquanto somos só nós três, nós sabemos ser os três mais felizes e unidos desse mundo.
Amo tanto vocês dois, meus amores infinitos!!!

segunda-feira, 14 de março de 2016




Ser mãe.
Ter amigas mães.
Ter papos com mães.
Assim somos sempre: sem parada!!
Hahahahahaha...


segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

"...se nós estivermos juntos, haverá um céu azul..."





Extremamente incrível, a sensação que sinto quando estou com você, marido!
Seu jeito devotado, atencioso, caidinho por mim a todo minuto. 
Sua disposição pra tudo! Pra correr, pedalar, caminhar, qualquer coisa que seja verbo, mesmo depois de trabalhar das 8 da manhã às 23:00. Sua disponibilidade em abrir sorriso pra todo mundo, mesmo exausto. A sua alegria e o seu bom humor me dão orgulho e paz pro coração!
Suas risadas largas, altas e volumosas, hahahahaha...
Sua inteligência, fora do normal, sua esperteza, astúcia e dedicação. E isso eu falo, pela nossa relação. Ah, se eu fosse falar do marido profissional ou do marido amigo da galera, marido pai...daria um livro! Um não! Certamente vários volumes!
Hoje, é sobre meu marido que deita comigo na cama e que não fala só de trabalho, de política, de estudo. Mas aquele que comigo, fala de amor!
Estou falando do meu marido, que só eu conheço! Que claro, é aquele que é sabido por todos, pela simpatia e precisão.  Mas que proporciona somente a mim, a melhor sensação de vida do mundo!!!
Do seu lado, a vida é vida mesmo!! Com V de VIVER, intensamente!
Tão bom quando as horas passam sem serem percebidas, quando um momento podia ser eterno, quando chega o seu café, quando fica pronto o seu menù, quando  é sábado e você estará o dia todo comigo, quando são férias e posso desfrutar da sua companhia por 24 horas, quando é feriado e você será meu bom dia, boa tarde, boa noite e boa madrugada!!
Quando eu olho pra você e sinto paz.
Quando eu penso em você e sinto saudade.
Quando eu escrevo pra você e sinto emoção.
Quando eu falo de você e sinto orgulho.
Quando eu escuto você e sinto calma.
Quando eu sinto o seu perfume e vejo corações....
Quando eu deito no seu peito e sinto eternidade.
Quando eu beijo você e sinto felicidade.
Quando eu falo de maior amor, maior amizade , única verdade e só me vêm você na minha cabeça...
Quando a vida , é pra mim, somente eu e você e a nossa continuidade!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

TRI fe LIZ!





Três anos!
O que muda?
Muda o tamanho - estica -, muda o peso - parece mais magra porque o peso estacionou há tempos -, muda a fala -triste fonologia correta que  tira o lugar do vocabulário de bebezona. Muda a forma de compreensão das coisas, dos conceitos...já sabe o que é problema, propaganda, preço caro, preço barato, pet shop, lavanderia, empregada doméstica, criança pobre de rua, cachorro abandonado, que o papai é advogado, onde ele trabalha, que a mamãe é professora e trabalha a poucos passos da sala  de aula dela, o que é segredo, o que é erro, acerto, "de propósito", "sem querer"....
Sabe tanto que não tenho mais controle de tanto saber!

Mudam os desenhos. Os rabiscos vão embora e o sol aparece, a lua, o formato do rosto, das orelhas de um coelho, uma flor, a grama, o mar....
Já identifica as letras do seu nome e sabe escrever a letra L de mão.
Já fala ao telefone numa conversa que flui, já manda áudios de whats sozinha para as amiguinhas (com o controle da mamãe, claro)...já sabe sentir saudade, ter vontade de ver alguém ou de comer desesperadamente alguma coisa.
Já põe a mesa do almoço com destreza, já abre a geladeira e pega o que quer beber ou comer.
Já vai ao banheiro sozinha, já tira e põe a roupa, já esfrega o cabelo e enxágua super bem! Oh my God!
Já me ajuda em todos os afazeres domésticos, me passa o sal quando estou cozinhando e açúcar quando o café está saindo!
Quero amassar de tanto amor!!
De vez em sempre deixo de ser a mamãe e passo a ser a "amiga".
É amiga daqui, amiga dali...
Mas na hora de pedir permissões e obedecer, volta a mamãe!
=)

É uma criança já prontinha. Como assim?
Por que passou tão depressa?

Muda muita coisa, mas tantas outras permanecem.

A fragilidade mais"frágil"do mundo mora na Liz. Nasceu com ela, está com ela.
Sensibilidade, delicadeza...características que fazem dela uma verdadeira princesinha que chora por pequenos machucados e pede um beijo para curar a dor!
A vozinha baixa e doce até quando está chateada.
O encanto por brincar, por imaginar, criar, descobrir coisas novas, ficar em família, valorizar os amigos e as professoras, a paixão por ser feliz e graciosa o tempo todo.
O jeitinho dela de fazer de tudo para não aborrecer papai e mamãe e por causa disso, ser uma criança que não nos dá um pingo de esforço em chamar a atenção ou falar repetidamente as mesmas coisas, dar as mesmas instruções....mas claro, faz suas pequenas artes de três anos e eu dou graças a Deus por ela ser criança! Isso é ser criança! Arte também!  Arte "fofa", rs...
Sua marca, filha é ser um verdadeiro anjo na Terra!!!

Meu corpinho de leite de três anos!