sábado, 28 de junho de 2014

Quando fixo o olhar naqueles dois pontinhos azuis reluzentes e transparentes, penso que ela é a minha vida. E sorrio enquanto ela devolve o olhar admirado pra mim. É nesse devolver de olhos que sinto quão grande sou na vidinha dela. Sentir-se grande e ser grande, é incubência que Deus dá às mães...
E só posso reconhecer a minha grandeza, porque vejo na minha filha, uma menininha tão pequena, a imensidão do amor! A grandeza está ali, naquele pedacinho branco de olhos celestiais e cabelinho dourado. Ser grande é ser mãe dela, da Liz!!

Nenhum comentário: