domingo, 1 de setembro de 2013



Foi apenas uma noite longe  da nossa Lilinda.
Ficamos preocupados em levá-la ao casamento da tia Cá e perturbar a rotina de sono dela. Barulho, tumulto, luzes, muito paparico (que é gostoso, mas em excesso assusta, rs...).
Então decidimos deixá-la na vovó. Ela adora, vê a vovis e já fica toda empolgada!
Mas não adianta! Mãe é mãe. Pai também!
Nossa boneca não aguentou a nossa ausência física! Teve febre! Sua primeira febre na vida!
Assim que chegamos de viagem, na hora do almoço, batemos o olho nela, antes de pegá-la e já sabíamos que algo estava errado.  Estava quieta, sorrisinho leve, olhinhos baixos, pouco entusiasmo...Assim que a levei pro meu colo, ela estava muito quente.
Coloquei o termômetro e era febre mesmo! Daí  foi banho, anti-térmico, mamá da mamãe, colo, grudinho, carinho do papai, sonão de duas horas e a Liz acordou novinha em folha! Sem febre, sorrindo, brincando, o normal dela! Graças a Deus! Tudo não passou de uma febre emocional.
E a moral dessa história toda é a seguinte: a saudade doeu muito em nós três! Ficávamos assistindo os vídeos da nossa boneca o tempo todo, até na hora em que chegamos da festa, 4 da madruga. Não foi fácil, o pensamento só ficava na Lilica!!! E depois minha mãe me contando sobre o comportamento dela ontem, disse que ela sempre olhava procurando algo, procurava o peito nela e chorava...(jeito dela sentir saudade).
Conclusão? Nunca mais vamos viajar sem ela! A gente sofreu de lá, ela daqui...para que passar por isso?
Na próxima viagem, principalmente se for durar mais de dois dias, vamos levá-la e tentar adequá-la à situação da maneira mais cômoda pra nossa flor, nem que pra isso eu precise sair mais cedo de onde estiver!!
Talvez a de ontem não precisasse mesmo levá-la, foi vapt vupt...mas valeu pra gente experimentar e não repetir mais a dor! Ficou a resposta de que não podemos mais nos separar, em hipótese alguma!
Não existe condição psicológica pra enfrentar o correr das horas e principalmente da madrugada sem a minha filha! Sem ir no quartinho vê-la dormir feito anjo!
E o maior presente de hoje, além de voltar e reencontrá-la, é claro, foi ouvir mamãe!!! Siiiiimmmm!!! Ela falou mamãe!!! E na hora do jantar ficava dizendo: " mamã, papá, mamã, papá", hahahahahaha...arrepiamos de tanta emoção!!!
Nunca mais na vida viajo sem você, meu amor!
Meu ar falta na sua falta!
=)

Nenhum comentário: