terça-feira, 2 de abril de 2013


Direto me pego refletindo sobre as fases da minha vida com uma certa nostalgia e uma alegria imensa de estar mais madura, com mil coisas antes sonhadas, agora realizadas...
 Lembro de vezes em que pensei: "como estarei daqui a cinco anos", "como será a minha vida", etc...
Ontem no curso de batismo da Santa Ângela, a Marcia, que estava palestrando disse uma coisa bastante verdadeira. Que menina, desde bem pequena tem instinto maternal. Seu primeiro brinquedo costuma ser uma boneca e quando ela vai sair, parece mesmo uma mamãezinha; leva o carrinho do bebê, a bolsinha, a mamadeira e todos os apetrechos de baby, hahahaha...
Realmente foi assim comigo. Enquanto meus irmãos só pensavam em carrinhos, aviõezinhos, bola, arminhas, eu estava dando nomes às minhas filhinhas, preparando as papinhas, lavando os vestidinhos, fazendo penteados nas barbies...uma meninice só! Eu amava tudo isso e sempre me imaginei mãe! SEMPRE!!! 
Quando comecei a namorar meu marido, imediatamente pensei em casamento e filhos! Talvez porque tenha sido o primeiro e único homem com quem senti de verdade um amor intenso a ponto de formarmos juntos uma linda família! =)
Só não imaginava que seria tudo tão incrível como é! Que eu me casaria e faria uma viagem linda de lua-de -mel, outras viagens depois, uma gravidez rápida, uma filha linda que eu sempre quis (uma menina que fosse branquinha! E tive!!!) Tudo superou as minhas expectativas! Tudo mesmo!! 
Mas pequenos momentos são realmente inimagináveis! Como hoje, por exemplo.
Enquanto voltava com a Liz da sessão de fotos dela de 2 meses, senti que meu leite estava escorrendo corpo afora. Também a bezerrinha não quis mamar às 9h porque ficou muito bem alimentada na mamada das 6h. Os peitholas ficaram cheios e lá fomos nós mesmo assim, sem ter tempo de esvaziá-los.
 Eu estava dirigindo no momento que tudo começou a acontecer e não podia "resolver", hahahaha...
Tentei arrumar o sutiã, acomodar o absorvente e piorei! Começou a jorrar leite de mim, kkkkkkkk...
Como diz o pediatra da Liz, "o leite holandês começou..."
E na situação em que estava, de não poder fazer nada, comecei a chorar de rir. Parei no semáforo e até tentei arrumar, mas o motorista ao lado estava de olho (claro! Eu estava rindo sozinha que nem uma louca, hahahahaha) e deixei pra lá. Continuei rindo descontroladamente! Me sentia uma verdadeira vaconilda, hahahahahaha...nessa altura, minha camisa linda, verde, de botões dourados já estava encharcada e minha calça estava entrando na dança também...toda molhada! Que situação, meu Jesusinho!
Chegamos em casa, tirei as coisas do carro, a Lili, a coloquei no berço pisando em ovos para não acordá-la, fechei o carro, a casa e o leite lá, jorrando! ( Como pode caber tanto leite num ser humano só?RS)
Aí sim fui "me ordenhar" (olha isso! Vacas e mães não se diferem em nada nesse momento, hihihihihihi)...
Quando tirei a blusa, muito engraçado! Parecia uma mangueira aberta, jogando água para todos os lados!
Hahahahahahaha...
Fiz o que tinha que fazer, congelei o tantão que saiu e ufa!
Tomar banho e colocar roupas secas, cheirando amaciante e não leite! Rs...
Mas tudo isso faz parte de ser mãe e são coisas que antes de sê-la  jamais imaginamos que existe!
Eu nunca imaginaria, quando estava lá sonhando em casar e ser mãe, que um dia viveria uma loucura dessa, que de mim sairia tanto leite a ponto de inundar roupa, carro e potinhos! Kkkkkkkkkk...
Pensei muito nisso, é muito louco me imaginar há dois anos atrás e me ver agora...
E é certo que não trocaria o hoje pelo ontem nunca mais!!

*
(Mas é certo também que a vaidade não me abandona nunca! Rs
Corri pra tomar banho, passar creme e ficar cheirosa antes que a Liz acordasse me solicitando.
Dá pra ser mãe e ser vaidoda ao mesmo tempo SIM!) 

Um comentário:

Fabi disse...

AMO AMO AMO AMO AMO AMO AMO AQUIIIII!!!!!!!!!!!!!!
me divirtU com vc Re!!!!!