quarta-feira, 3 de outubro de 2012




( Minha pequenez humana na imensidão da Catedral de Madrid)


Salmo 138: Tu me conheces

1. Tu me conheces quando estou sentado,
Tu me conheces quando estou de pé.
Vês claramente quando estou andando,
quando repouso Tu também me vês.
Se pelas costas sinto que me abranges
também de frente sei que me percebes.
Para ficar longe do teu Espírito,
o que farei? Aonde irei? Não sei.

Para onde irei? Para onde fugirei?
Se subo ao céu ou se me prosto no abismo eu te encontro lá.
Para onde irei? Para onde fugirei?
Se estás no alto da montanha verdejante ou nos confins do mar.

2. Se eu disser: “Que as trevas me escondam
e que não haja luz onde eu passar”,
pra Ti a noite é clara como o dia,
nada se oculta ao teu divino olhar.
Tu me teceste no seio materno
e definiste todo o meu viver.
As tuas obras são maravilhosas!
Que maravilha, meu Senhor, sou eu!

3. Dá-me tuas mãos ó meu Senhor bendito!
Benditas sejam sempre as tuas mãos.
Prova-me Deus e vê meus pensamentos,
olha-me Deus e vê meu coração,
livra-me Deus de todo mal caminho.
Quero viver, quero sorrir, cantar.
Pelo caminho da eternidade Senhor
terei toda a felicidade.


*
Vantagens de se trabalhar em um colégio religioso: no meio de uma manhã comum e atarefada, na sala dos professores, a gente se reúne para cantar um salmo...
Muda o dia, muda tudo!
;)

Um comentário:

mamãe disse...

Que lindo!
Linda foto, lindo salmo que eu adoro e lindo trabalho.
Tudo lindo em sua vida, filha, como você.
Beijos. Te amo.