terça-feira, 7 de agosto de 2012





Hoje tive um momento de superação graças a meu bebê!
Resolvi ficar um pouco mais na cama e justo quando decidimos que podemos ficar em cima do horário, alguma coisa sai do planejamento e dá errado, hahahahaha...dito e feito!
Liguei o carro e nada dele pegar. Bateria descarregada!
Acordei o maridão depressa e ele em cinco minutos se trocou para me levar no carro dele.
Chegando na escola, percebi que havia posto a legging do avesso, risos infinitos! Ri tanto disso que fiz um monte de professora rir comigo (o que a pressa não faz?) mas foi bom para começarmos o dia com gargalhadas! E diga-se de passagem, acordo de bom humor mesmo! Mas o que me motiva a sorrir sempre é meu filho(a)! Depois que ele(a) chegou aqui dentro, a vida tem mais colorido ainda!
Dei aula até 10h20 e como no piloto automático fui pegar meu carro no estacionamento. Cadê o carro? Eu estava a pé! Hahahaha...
Uma professora tinha acabado de chegar de táxi na escola e no que virei para acenar para o motorista, ele já tinha acelerado. Mais gargalhadas sozinha, no meio da rua. Quando peguei o celular para achar um táxi, a bateria tinha ido pro beleléu...gente, TUDO dando errado, do começo ao fim! Kakakaka...
E justo naquele momento, não tinha porteiro na portaria para me emprestar o telefone e eu estava tão longe da secretaria da escola, que fiquei com preguiça de subir tudo de novo. Ainda mais porque hoje acordei com uma cistite terrível que começou fraquinha ontem e aumentou hoje. A dor vem e volta e como não vou tomar remédio por nada desse mundo, terei que me curar dobrando os litros d'água que já tomo diariamente. Tomo tanta água e só de pensar que dobrarei essa quantidade para melhorar a cistite, quase me afogo em pensamento, hahahaha...
Mas eis que diante de tudo dando errado, resolvi ir a pé para a casa, já que é perto. Eu só queria mesmo ir de táxi por causa da cistite. E recuperei em mim uma força que não sei de onde veio, mas veio! Quer dizer, na verdade eu sei de onde veio, do meu bebezinho- mas nunca imaginei que pudesse ser tão grandiosa! Filho(a) amado(a)!!!
Fui caminhando com a bolsa no ombro, uma pasta catálogo lotada, uma agenda e uma pastinha fina com uns trabalhinhos na mão!
Tudo porque guardo a chave do meu armário da escola junto com o chaveiro do carro e onde estava esta chave? Sim! Deixei em casa, já que não fui de carro de manhã. Incrível né? Tudo saiu dos conformes MEEEEESMO!!! Mas nada me tirou a alegria!
Voltei com todas as coisas nos braços, com cistite, no sol, pegando descidas da avenida e voltei feliz!!
Vim conversando com meu amorzinho aqui dentro de mim o tempo todo. Eu dizia: " Filho, já estamos quase lá, mais um pouco e estamos em casa!" e tantas outras conversinhas só nossas.
No final, foi a melhor opção ter feito essa caminhadinha de 15 minutos.
Eu esqueci a cistite e ela esqueceu de mim durante o passeio, esqueci do peso que estava carregando, do sol e até um ventinho no rosto eu recebi!
Acho que pra mim foi uma superação, ainda que pequena (mas em estado gravídico as sensações ficam mais aguçadas, a sensibilidade e fragilidade andam juntas ) e até chorei quando virei a rua de casa.
Foi um choro de superação, emoção, alegria e alívio ao mesmo tempo.
Assim que entrei dentro de casa, a Petit correu para me lamber e me deitei no sofá.
Imediatamente acariciei minha barriga e disse ao meu bebê: " Pronto filho, conseguimos!!!"
E aí tive uns 10 minutos de silêncio e repouso deliciosos, que me ajudaram muito a me restabelecer!  
Tenho certeza que só consegui fazer essa caminhada, diante de tantos imprevistos e de dor, graças à força que emana de dentro de mim, chamada FILHO(A)!!!
Obrigada meu Deus, por eu ter o meu!
;)

As mãos alheias de quem cerca uma grávida: sempre postas na barriga dela!
;)

Nenhum comentário: