sexta-feira, 31 de agosto de 2012




Já não estou mais aguentando de saudade...
Volta logo, amor meu!!
#porquenaosounadasemvocê

A paz serena



Viver uma vida de paz e serenidade talvez seja a vontade de muitos. Então como vivê-la? Como sustentar um estado de paz e serenidade frente a tantos desafios desta modernidade que a cada dia nos faz mais exigências? Viver uma vida de paz e serenidade é uma escolha pessoal a ser renovada e reiterada momento a momento. É fruto de um cultivo interior. Compreender que a vida vai muito do além das necessidades básicas, das satisfações imediatas, do consumo idealizado. A vida e o viver fazem parte de um processo de construção pessoal conectado, ao melhor e ao maior do universo. É algo que se expressa na materialidade, mas transcende na sutileza refinada de uma consciência que se disponibiliza a participar, a ser e estar presente, no presente do tempo, onde pretérito e futuro compõe uma imensa dança cósmica. Estar na presença do mistério vivo da sacralidade, é se fazer na paz serena da divina consciência humana.
Vivi Tupy.

E são nas pequenas coisas que tenho adquirido e sustentado ainda mais a minha paz.
Coisas concretas que fazem bem a mim e à minha família (filha e marido) como por exemplo, não assistir novela (é pura deturpação dos valores humanos, morais e éticos, é o fim da família! Minha vida mudou com a abolição dessa rotina), não ver noticiários sensacionalistas de jornais nem por um minuto (odeio), não me entregar a alimentos gordurosos para buscar uma digestão gostosa, uma saúde legal e à noite, um sono tranquilo (isso já sempre existiu, mas agora o desafio é não comer mais nem Mc donaldas porque só me faz mal fisica e conscientemente...sempre penso por que não comi uma comida de verdade no lugar daquele isopor fake...), também me apegar à leitura toda noite ao invés de ligar a TV- eu e meu marido lemos juntos e depois conversamos um monte...AMO , tomar mais suco da fruta e não da caixinha, passear por mais tempo com a minha cachorrinha e contemplar o ventinho, a natureza, as folhas secas do chão...
Tantas coisas que parecem pequenas e bobas, mas que me trazem uma paz tão grande, um bem estar tão único...
É tão simples alcançar essa paz serena.
Aqui em casa, graças a Deus, ela reina entre nós!!
Amém!!

quinta-feira, 30 de agosto de 2012


Look Primavera/Verão




Amei!
=)



Bunny Ears


All blacks



Summer colors




Primavera/verão

Não são mega fofas essas sapatilhas da Bunny Ears para as petits?
Uma mais fofolete que a outra!!
E vai até a numeração 35 - ããã? Tipo assim: eu posso usar também então? Kakaka
O endereço para quem se interessar é:
R. Conde Afonso Celso, 936.
=)




Como é bom passar o dia com a voz dela!!
Toda e qualquer música nessa sweet voice vira uma poesia de verdade!!
Me acalma, me leva para um mundo melhor...
Amo tanto a Sandy!! (quem não sabe? hahaha)
Acho que a Liz vai acabar amando também...
Como fugir desse destino estando dentro de mim e escutando toda hora, todas as músicas na voz da Sandita linda, risos...

(Aqui ela canta Chico)

Uma vida em Deus


Se eu tivesse que falar de dois grandes homens, duas pessoas de alma e coração verdadeiramente puros, falaria no João Tadeu - amigo da família e do meu tio Ari, os dois já partidos desta vida!
Primeiro foi-se o meu tio, um mês depois (semana retrasada) foi-se o João.
Ambos viveram a experiência angustiante do câncer que os acompanhou por mais de dois anos.
Além disso, o que mais eles tinham em comum?
A fé inabalável, a vontade de viver, de vencer, de amar a cada segundo e aceitar com glória a cruz que lhes foi dada!
Os dois encararam essa experiência com leveza, com tranquilidade e as frases em relação a doença eram as mesmas, em diferentes palavras:
Tio Ari: " Deus sabe o que está fazendo. É ele que manda!"
João:" Vamos deixar Deus trabalhar diante disso."
E assim, sorriam o tempo todo. Se choravam eram de dor física. Se desanimavam eram de efeito de tantos remédios. Caso contrário, lutavam contra qualquer tristeza ou desamor que pudesse atingí-los.
A vida inteira foram homens de fé, religiosos praticantes, exemplos em suas comunidades paroquiais e de movimentos religiosos, eram nomes citados como exemplo de amor e superação, como homens que assim como Jesus, viviam a experiência do "abandono" numa cruz, mas na confiança deste propósito dia após dia. Logo após a crucificação, veio a vida nova. E é nisso que tanto João como tio Ari acreditavam.
Pode ser difícil e talvez até incompreensível para algumas pessoas como alguém pode "encarar" tão bem uma doença terminal e ver alegria naquela situação. É difícil mesmo. Mas quem os conheceu, quem esteve perto, acompanhou a rotina da doença e de toda a vida deles sabe que o impossível não existe para quem crê piamente em Deus. É sim possível fazer da morte, um motivo de festa e encará-lo como uma vida nova, que os cristãos sabem, é a vida prometida que nos espera depois daqui!
Ambos eram devotos de Nossa Senhora, como já contei a linda história da partida do meu tio aqui.
E foi recorrendo a Ela que ambos partiram desta vida terrena, rumo a uma vida celestial santa.
As missas de sétimo dia de ambos foram sem dúvidas as mais lindas e emocionantes que já fui na minha vida.
Ambos foram a homilia narrada, receberam homenagens de amigos, familiares e toda a comunidade, foram aplaudidos, fizeram a igreja toda chorar de saudade e ao final a família de cada um entregou uma lembrança para cada participante da cerimônia, contando um pouco da história que ambos escreveram nesta passagem de vida.
Quando penso nas minhas dores, nos meus problemas, vejo como não sou nada diante deles, por exemplo.
Tantas pessoas que reclamam, que valorizam outras coisas que não a vida, que se iludem, que desanimam por pouca coisa, que vivem a reclamar, a esperar mais do outro e tantas outras carências do mundo...
Deus me deu a oportunidade riquíssima e única de ter convivido com esses dois grandes homens, exemplos de uma vida verdadeiramente feliz e plena: uma vida em Deus!!
=)

quarta-feira, 29 de agosto de 2012





Angélica à espera de Eva, sua primeira menina.
Nome lindo!! A bonequinha chega no fim de setembro!!;)
Como vai ser linda...
=)


Ser mãe de menina


O texto de hoje começa com um pedido de desculpas (que, na verdade, está mais para um pedido de licença) às mães de meninos. Certamente há quem discorde de mim – ainda bem! – mas não há presente maior para uma mulher do que poder gerar e conviver pelo resto da vida com uma filha, uma menina.
Cresci com uma irmã e sempre tive curiosidade em saber como seria nossa vida, nossa casa, com a presença de um menino por perto. Os gostos, as manias, as qualidades, os defeitos, a relação com a família e com as responsabilidades, tudo seria muito diferente do que eu já estava acostumada. Por isso também nutria uma vontade interessante de ser mãe de um menino – era um universo com o qual eu não estava familiarizada, era emocionante a ideia de ajudar a formar para o mundo homens mais sensíveis, companheiros, responsáveis, maduros, menos mimados...
Mas, depois de já adulta, comecei a perceber que a relação que eu e a minha irmã Mariana tínhamos com a nossa mãe era tão interessante e única que passei a sonhar com a repetição dessa história nas novas gerações. A ideia de gerar outra mulher, de conquistar uma companheira e, mais do que isso, de garantir a mais uma forte presença feminina em nossa família passou a ser cada vez mais frequente nos meus sonhos. Nada que se resuma a brincar de boneca – escolher vestidinho, montar um enxoval cor de rosa etc – mas que inclui tudo isso também!
Quando engravidei, em 2009, tentava disfarçar meu desejo escancarado por ter uma bebê. Fiz o exame de sangue, não aguentei esperar pelo ultrassom, e a confirmação do sexo feminino me deixou tão entusiasmada que eu não conseguia verbalizar tanta felicidade. Demorei semanas para me dar conta de que, sim, era mesmo a Valentina que estava chegando...
O fato é que ser mãe de menina tem um lado que é tão natural, tão confortável, o que faz tudo fluir muito mais tranquilamente. As mulheres, desde muito criancinhas, já são genuinamente responsáveis, carinhosas, atenciosas, concentradas, organizadas e muito mais tranquilas. Salvo as exceções, obviamente, que só confirmam a regra. O lado B dessa história é que nossa responsabilidade enquanto mãe de menina é ainda maior, já que as primeiras grandes crises chegam tão cedo, lá pelos 10 ou 11 anos, tão logo aparece a primeira menstruação. Também demanda um cuidado maior: como não transferir para a filha todas as nossas expectativas, frustrações e desejos enquanto mulheres? Como fazer com que ela não absorva todos os conflitos familiares, as questões conjugais e até profissionais dos próprios pais? Soube pela pediatra da Valentina, que também é psicóloga, que o processo de desmame das bebês meninas pode influenciar na própria relação delas com a amamentação quando se tornarem mães. Nessa hora também temos que levar em consideração a feminilidade...
Não tenho a menor vocação para o feminismo, tampouco acho saudável forçar a defesa das questões de gênero em toda e qualquer ocasião. Mas é encantador ver meninas crescerem e já demonstrarem características tão latentes na vida das mulheres. Vejo isso claramente hoje com as minhas sobrinhas e com a minha filha. Noutro dia, a Laura, de 4 anos, pedia para eu dar um recado à Valentina, que estava com pneumonia: “Tia, está todo mundo doente. Todo mundo está tossindo, eu mesma acabei de tossir!”. E este é só um exemplo da sensibilidade dela em saber consolar, demonstrar preocupação, de forma tão articulada. As demonstrações de carinho da Luiza, de 2 anos, com a Valentina, de 1 ano e 8 meses, também me comovem. Do mesmo jeito que fico diariamente impressionada com a capacidade de observação da minha filha e do cuidado que ela tem em lembrar das pessoas que gosta, o tempo todo.
Espero, sinceramente, ainda gerar e criar um menino. E de descobrir as belezas e as singularidades da relação entre um homem e uma mulher como filho e mãe. Enquanto isso, continuo entregue à missão de ajudar a construir uma mulher que já vem me surpreendendo a cada dia pela incrível capacidade de ser companheira, presente, fiel e muito sensível.
Luanda Nera, Revista Pais e Filhos.



Melhor que ter uma amiga grávida junto com você, é saber que ela também terá um bebê do mesmo sexo que o seu!!
Estou muito feliz que a Bi terá uma menina! Ela e a Liz serão amigas, muito fofas!!
A mamãe ainda está decidindo o nome da amiga da Lilica, mas ontem já trocamos tantas figurinhas de menininhas...uma delícia!! Agora, mais do que nunca nossas figuretes serão sempre cor-de-rosa!!
Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!! Muito feliz!!

E por aqui, estamos ótimas, eu e a Lili!!
Melhorei 90% de ontem para hoje, graças a Deus!
O remédio- que é fraco- começou a fazer efeito finalmente e a dor está quase imperceptível.
Febre no more e ânimo voltando com tudo.
Mesmo assim, o médico pediu mais seis dias de "descanso" desse susto que é a infecção na gravidez.
Fiquei um pouco "brava" com esse tempão todo que ele prescreveu, tentei negociar apenas mais três dias, mas ele disse que pelo nível do "dodói" (haha) era bom eu ficar 100% boa para voltar à ativa.
Sendo assim, melhor não discutir conselho médico...
Para mim é algo completamente novo me ausentar por tantos dias assim do trabalho (ainda mais em escola onde a matéria fica atrasada), mas é a primeira (e se Deus quiser única vez) que isso acontece, e ainda assim acontece por causa de GRAVIDEZ. Não fosse minha bebê, eu jamais seguiria a risca esses seis dias de repouso, affff...
Mas o apoio que recebi  das minhas amigas de trabalho, coordenadoras não se explica!! Muito fofas! Todas me dando força, ligando, torcendo, estimando minhas melhoras...
E toda vez que ligo ou mando uma mensagem para alguma perguntando de trabalho, elas me cortam abruptamente, hahahhahaha...querem mesmo que eu me desligue da escola esses dias.
São nessas horas que percebemos quem são as pessoas que realmente se importam com a gente, é muito gostoso sentir esse carinho!!
Muito provavelmente eu tenha adquirido essa infecçãozinha devido à compressão da Lilica na minha bexiga.
Todas as grávidas já têm a bexiga comprimida naturalmente, segundo o doctor. Mas quando o bebê permanece mais tempo em determinadas posições, como sentada (a Liz ama sentar), a mãe sofre mais com irritação da bexiga. E diga-se de passagem, a cada dez grávidas, cinco sofrem de infecção urinária, é muito comum!!! Principalmente para as mulheres que naturalmente já tem um PH ácido.
O que me fez aguentar firme todo esse tempo, sem nem notar nada de "grave" foi a minha super hidratação, o nível de hidratação no meu corpo estava alto, cheinho de água...graças a Deus!! Eu tomo água a cada dez minutos na escola para não ter dor de garganta e perda de voz. Isso me salvou de um repouso maior ou de uma medicação mais pesada!! Amém!!
Mas o que importa é que agora estou beeeeem melhor, fazendo o devido repouso (fazendo uma coisa ali outra aqui porque não sei ficar parada, hahaha) e a Liz então, nem se fala! Tá que mexe pra lá e pra cá, endurece minha barriga, muda o formato dela, dá chutinho...uma fofa!!!
Obrigada meu Deus por absolutamente tudo nessa vida!!

terça-feira, 28 de agosto de 2012



Pois é, gravidez também traz seus desafios.
Na madrugada do domingo para a segunda, acordei com uma dor insuportável nas costas e falta de ar.
Sem saber do que se tratava, meu marido achou melhor eu tomar tylenol, já que achávamos que pudesse ser dor muscular...tinha ficado de salto boa parte do domingo.
De manhã fui trabalhar e já na primeira aula, foi impossível permanecer de pé. Saí de lá correndo, chamei minha mãe porque meu amore estava em reunião e fomos direto para a emergência na maternidade.
E o resultado foi uma infecção urinária de grau altíssimo. Ela já vinha de semanas, mas só se manifestou agora.
Deus é tão maravilhoso em minha vida que protegeu a Liz o tempo todo de qualquer coisa. O médico explicou que mesmo estando com 5 meses, ter infecção urinária agora, ainda mais na proporção que estava a minha, era um risco alto, pois o bebê poderia até nascer prematuro...Deus me livre!!
Fiquei apavorada. Mas ele me tranquilizou quando me disse que fui "a tempo", que a medicação agora me livraria desse mal e que com a minha filha estava tudo bem. Fomos ouvir seu coração e ela não parava quieta um minuto! O médico segurava minha barriga de uma lado pra ela não "fugir" e mesmo assim ela fugia, hahahahaha...linda!!! Melhor que isso impossível, graças a Deus um milhão de vezes.
Ainda estou com dor e febre que vai e volta...o antibiótico é muito fraco, próprio para grávidas, por isso demora a surtir efeito. Não me importo de ficar dolorida, febril, na cama...desde que minha filha esteja bem, é o que importa para mim!! Isso é amor além da vida, algo que estou vivendo na pele desde a gestação...
Felizmente não precisei repousar por período longo, nada que dois dias não bastassem.
Como detesto faltar em trabalho, vou tentar ir agora à tarde (se eu não estiver com febre)...
Tenho apenas que agradecer a Deus por tudo, Ele é simplesmente perfeito!
Saber que minha filha está feliz, serelepe e saudável me salva!!!

E especialmente hoje, o dia acordou ainda mais rosa, feliz e frufru!
A Bianca, que está grávida junto comigo, com diferença de apenas duas semaninhas descobriu que espera uma MENINA também!!! 
A Liz  ganhou uma amiguinha da mesma idade, não é demais?!!
Que delícia!!
=)

domingo, 26 de agosto de 2012




"(...) A linguista Deborah Tannen e outros cientistas comprovaram que mesmo as meninas
 muito pequenas agem diferentemente dos menininhos. Os contatos sociais são importantíssimos para as garotas e, aos 3 anos, muitas já tem uma "melhor amiga"- um conceito relativamente maduro. "Pertencer" ou não é uma questão crucial para elas. Se você contar uma história sobre sentimentos a uma menina de 4 anos de idade, ela apresenta um modo social de pensar claramente definido, à medida que "compreende" como se manifestam aqueles sentimentos e como eles podem afetar quem os carrega e as pessoas em volta. Ao brincar em grupo, as garotas tentam negociar e fazer acordos para que as amigas não se aborreçam. Ao contrário, os garotos dessa idade costumam brigar entre si, tentando estabelecer a lei do mais forte..."

"(...) Como regra geral, meninas se saem pior que meninos em testes padronizados de matemática. Existem várias teorias sobre esse fato...
No início da puberdade diminui o interesse das meninas pela matemática. Isso as deixa em desvantagem, pois a matemática serve  de base para muitas outras áreas de estudo. Mas as garotas devem realmente estudar matemática? Vale a pena? Nem sempre, segundo Susan Gilbert (psicopedagoga). Ela afirma que, ao lado da falta de gosto pela matemática, algumas meninas aceitam o preconceito de que "os garotos não gostam de meninas que são boas em matemática(...)
Está claro que se você (pai e/ou mãe) tratar sua filha de maneira diferenciada quando se tratar de matemática e esperar menos dela, é provável que ela alcance resultados piores...
A questão é o que se espera de meninos e meninas- de maneira igual, com incentivo igual.
Na minha opinião ( autora do livro), a matemática geralmente é ensinada com a utilzação de materiais limitados, que não atendem aos estilos de aprendizagem preferidos das meninas...
Um bom método, fácil, claro e simples para as meninas é o montessoriano..."

*
Lendo esse livro percebo ainda mais que apesar de meninos e meninas pequenos serem igualmente crianças e seres humanos, cada sexo traz seus milhões de cuidados e particularidades...
Isso é muito importante na hora de esperar/exigir/administrar reações e atitudes dos nossos filhos...
=)


Agora são 00:31 e agora pouco voltamos do Miraizinho. Fomos com a Bi e o Domingos, que na terça vão saber se esperam uma princesinha ou princepezinho...estou tão ansiosa como se fosse a minha ultrassom, hahahaha. O que ela tem ali, já é um presente de Deus, claro...mas vou torcer por uma amiguinha para a Liz, hehehehe...(já temos a Helena, filha de uma outra amiga que vai nascer dias depois da Lili).   
Eu e meu amor ainda estamos ligadaços porque à tarde tiramos um cochilinho gostoso depois de umas compras para o quartinho da Lilica ...
E se não fosse isso, eu estaria acordadona porque ela mexe pra lá e pra cá...quando ela mexe - e essa minha bebê mexe forte, muda minha barriga de formato, eu e o Luiz rimos até, hahahaha...converso um monte com essa gostosinha da minha vida!
Daqui a pouco tem chá quentinho e TV com meu amor...
Vamos ficar interagindo com a nossa filhota agitada! Comer um chocolatinho, mudar de canal, rir, conversar, namorar a ultrassom da nossa filha (toda noite, antes de dormir, eu olho a Liz pelas fotos), aí vamos brincar com a Petit, deixá-la subir no sofá ou na cama com a gente e ficar assim, nos divertindo sem hora para acabar... 
Aí é só esperar o soninho vir sem pressa de acordar amanhã...
Isso se chama fim de semana aqui em casa.
E isso simplesmente me faz muito bem! Eu amo!!
(tudo bem, eu sei que será por mais 4 meses e meio, logo vêm as madrugadas cheias de Liz, hehehe...obaaaaaaaaaaa!!!)


Esmalte para crianças



Curioso é que hoje, na reunião de pais da escola, um pai veio me perguntar sobre esmalte para a filha de cinco anos. Ele queria minha opinião sobre isso,(como futura mãe de menina-fofo) já que a esposa "liberava" esmalte vermelho para a filhinha.
Dei minha opinião (sobre achar feio e muito adulto meninas pequenas usarem esmalte escuro e os riscos para a saúde das unhinhas delas) e falei do esmalte hipoalergênico. (Agora mais do que nunca assunto de menininhas me interessam muuuuito, risos...)

Aí dando uma olhadinha básica na página da Animê que eu adoro, achei essa matéria super fofa e legal.
Fica a dica para as mamães de meninas que me leem:

sábado, 25 de agosto de 2012



Sapatinhos "boneca" para Liz


Lilica minha princesinha,
Vovó Sandra comprou seus primeiros pares de sapatinhos.
Um lilás de tecidinho e um rosa seco de couro, coisa mais fofa do planeta!!
Vão combinar com várias roupinhas que você já ganhou, minha filha! Inclusive com o body e o vestidinho que a Tia Thá e a Tia Cá deram essa semana, cheio de babados!!
Está todo mundo enlouquecido com os presentinhos para minha princesinha...todo mundo sai das lojas extasiado de tanta coisa fofa, tanta opção linda!!
Eu abro as gavetas do seu guarda-roupinha e fico um tempão namorando tudo o que você tem...pareço estar num conto de fadas, onde a minha fadinha é você, bem  aqui dentro de mim...


sexta-feira, 24 de agosto de 2012



Shitake, seu gostosinho!


Na saladinha...




Refogadinho...




No wrap...




Na omelette...



No risotto...




No sandubinha...


Estou simplesmente in love com o "shitakito". 
Antes da gravidez, nunca dei muita bola pra ele.
Agora eu só penso em coisas que contenham esse cogumelote, hahaha...
Acho que a Liz vai amar, de tanto que a mamãe está amando e comendo...
=)




Ser pai de menina
(Para o amor da minha vida que nasceu para ser pai de princesa!!)


"Ser pai de menina é aprender coisas novas, as quais você nunca imaginou dar atenção.
É descobrir que a cor que você chamava de rosa na verdade é rosa pink e, que além dela existem vários outros tons.
Ser pai de menina é se pegar lendo revistas de penteados infantis;
É tentar entender o mistério de se fazer uma trança e que tic-tac não é aquela balinha e sim uma coisinha para prender cabelo.
É ser muito visto na área feminina das lojas, parado de frente para várias roupinhas, perdido sem saber o que comprar.
É brincar de fogãozinho e imaginar que tem comida nas panelinhas;
É dar papinha e trocar fraldas de bonecas.
E por falar em brincadeiras.. ser pai de menina é usar maquiagem fora do carnaval, é pintar as unhas, é brincar de desfile de moda, é contar historinhas da princesinha, da joaninha, do coelhinho rosa que tinha filhotinhos rosa e morava em uma casinha rosa rs.
Ser pai de menina é se importar com os acessórios cheios de estrelinhas que estão no cabelo dela para não cair;
É ter os olhos marejados e um nó na garganta constantemente;
É ter na troca de olhar toda a comunicação e cumplicidade do mundo.
Ser pai de menina é achar coisas fofas, gracinhas, belezinhas e muitas outras coisas no diminutivo;
É vestir uma asinha pra brincar de fada e sair voando pela casa;
É aprender a combinar roupas e, ai de você se não deixar ela escolher a roupinha que quer vestir.
Ser pai de menina é levar no peito, para o resto da vida uma pequena bailarina cor de rosa que nunca irá crescer."
Tobias Silser.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012



Hoje começo a maratona atrás do quarto da Liz, que eu espero que dure pouco.
Vou começar a ir na lojas e projetistas para fazer o orçamento e ter ideia do que eu quero para a minha princesa.
Meninas têm tantas opções que a gente fica descabelada, em dúvida entre quinze temas, hahaha...
Quero o quartinho pronto até começo de novembro, porque depois barrigudíssima e no verão (Ribeirão 50°), vou querer apenas sombra e água fresca para curtir a reta final da minha gravidez. Só ir a hidro, à caminhadinha e aguardar a chegada da Lilica, que tá que  mexe aqui dentro! Obaaaaa!!! 
Será que dá tempo de fazer um quartinho dos sonhos em dois meses? (#ansiedadeéeufemismo)
I hope so!

 Vambora, filha!
=)




quarta-feira, 22 de agosto de 2012


O ENCANTO DE SER MENINA

Crianças ficam encantadas com bebês!
Lá na escola, meus alunos só falam da Liz o tempo i-n-t-e-i-r-o!!
Principalmente as meninas. Aliás, é muito engraçado a diferença entre meninos e meninas em relação a isso.
Os meninos não se importam muito com essas coisas. Às vezes eles perguntam coisas super sem sentido do tipo: " Tia, o bebê já nasceu?" ou então, numa outra aula, o mesmo menino que perguntou isso, dá uma dessa: " Tia, você tá grávida?", hahahahahahahaha...
As meninas ficam super irritadas com essas perguntas de "criança" como elas mesmas falam...
Mas as meninas suspiram com esse assunto! Perguntam como estamos eu e a Liz, se ela me chuta, quanto ela pesa, mede, como será a decoração do quarto e tem até as do quinto ano que perguntam sobre ultrassom, parto, recuperação...são super "atualizadas" para a idade delas.
Quase todas sabem as "simpatias" para descobrir o sexo e fizeram comigo...TODAS beijam a minha barriga!
Os meninos nem se arriscam a encostar a mão, kkkkkkkkkkkkkk...são super  desencanados para esse assunto.
Costumo dizer que as meninas já nascem com esse lado maternal aguçado, querem ser mães, sonham com três, quatro, cinco filhos, amam bebês; Hoje uma fofa do quarto ano até disse que dava vontade de crescer logo só para ser mãe, achei tão lindo ela dizer isso!!
Mas quando todos souberam que eu esperava uma menina, as reações foram extremas!
As meninas enlouqueceram!! Gritaram, aplaudiram e começaram a me encher de presentes de boneca!
Coisa mais gostosa desse universo de meu Deus!
Já os meninos falaram "eca", "ai que droga que é menina", "credo" e essas coisinhas mais de moleque! Hahahahaha...
Simplesmente nenhum ficou "feliz" e satisfeito com a presença da Liz, kkkkkkkkkkkkk....
(Filha, menino é assim mesmo! Mas eles não fazem por mal Hahaha...)
Hoje mesmo a Liz ganhou mais coisas fofas e até uma parzinho de meia vindo da Disney ela ganhou...que coisinha mais cute!
Uma vovó fez sapatinhos vermelhos para ela..achei tão lindo!
E duas mamães fizeram questão de descer do carro, irem atrás de mim na escola e me darem os parabéns pela menina!   Como ambas são mães de menina , claro que elas disseram que ser mãe de menina é a maior alegria do mundo e me encheram de conselhos!
Minhas alunas quando me veem no corredor, dizem: "Lindas!" e eu acho isso o máximo!
Aperto cada uma delas...
Hoje elas me fizeram uma surpresa.
Pediram que eu fosse até a lousa do 4°A ver o que elas haviam feito. Tinham mais de trinta mensagens fofas pra Liz, decoradas com laços e coração. A professora Lú ajudou e fez uma bebê num berço rosa...quase morri de tanta emoção! Mas não levei celular, máquina, nada!!! E a foto ficou pra lá...=(
Só que guardei a lembrança aqui: 

Simplesmente as meninas são as criaturinhas mais fofas desse mundo!!
Ainda bem que eu tenho a minha!
=)









Canto ela todos os dias para a minha Liz!!
=)

terça-feira, 21 de agosto de 2012


Tags novas no blog:
Liz, nós duas, nós três, minha bebê, Cartas para Liz

E quem disse que agora eu sei falar, pensar, escrever, respirar outra coisa senão a minha filha?
Estou apaixonada por ter a minha flor de Liz!


Tal mãe, tal filha


Algumas famosas aderem a ideia e compõem o look da filha igual ao seu.
Acho o máximo (para de vez em quando), afinal a mãe é a modelo number one da filha, é em quem ela se espelha. Um orgulho para as duas!!
  







Eu e a Liz vamos ter alguns looks assim!
;)



Primeiros presentinhos para Liz

Dresses e body!
Eles já vêm com tiaras ou faixas e calcinhas para por em cima da fralda!




Detalhe da bolsinha fixa que vem junto no vestidinho...coisa mais fofa!
Esse a Liz vai usar mais para frente. É um P, mas confecção grande...para uns 8 meses!




Vestidinho que o papai escolheu!



Vestido com laços estampados e laço de cabelinho (mesmo a bebê sendo carequinha, o lacinho foi preparado para aderir na pele...)




Body fofo que ganhei de uma aluninha!
Verde água com corujinhas e laçarotes rosa!=)



As faixas, as presilhinhas.




A cartinha do vovô Mauro.
Chorei bastante!
Li todinha para a Liz!


Todo mundo fala pra eu me segurar e não comprar muita coisa.
Mas confesso que é irresistível. Quero tudo para a Lili!
Mas vou me conter porque sei que essas peças perdem logo e muita coisa ainda vou ganhar, comprar mais na frente (mas só faltam 4 meses e meio...ai meu Deus!!!), hahaha...
É duro ser mãe de menina...a gente quer levar a loja inteira!
=)

segunda-feira, 20 de agosto de 2012




Como ir ao Rio e não devorar biscoitos Globo?
A Liz se acabou! Hahaha...




Eu e ela sempre, para sempre!!



Cristo...



abençoe nós três pela vida toda! =)




Corredoras!




Corcovado




Meu maratonista lindo!
A meia ele fez brincando!=)
Dedicou essa corrida à nossa filha! 


Dias gostosos no Rio de Janeiro!


Gravidez de meninA

Esse post é para todas as mamães que não sabem ainda o sexo do bebê ou se engravidarem, terem mais ou menos uma noção do que sentimos quando carregamos no ventre uma girl!
Verdade ou mentira, mito ou não, parece que algumas coisas funcionaram comigo!
Bom, na primeira ultra que eu fiz, o coração do bebê batia a 160 bpm (com 7 semanas).
Com 12, batia a 170 bpm. Com 16 (semana passada), batia a 160 (é normal ir diminuindo com o tempo e estabilzando numa média de 150 bpm).
Mãe de menino geralmente tem outros números nessa frequência: 120 a 150 bpm no máximo. Comparei com uma amiga,que está esperando o Manoel e ela confirmou!
Enjoos: tive e ainda tenho esporadicamente com 17 semanas (ontem mesmo foi uma manhã de enjoos constantes!). Dizem que a taxa do hormônio HCG- hormônio da gravidez- presentes em mães de meninas é elevada e por isso os enjoos são mais prováveis de ocorrer. Se é verdadeiro ou falso, comigo deu certo!
Enjooei muito. Agora só de vez em quando pela manhã, ufa!!!
No meu primeiro ultrassom, acabei descobrindo que engravidei no 11° dia do ciclo, ou seja, três dias antes do pico ovulatório, que é no 14° para a maioria das mulheres. Espermatozóides mais lentos (X- que são os femininos) sobrevivem mais tempo dentro do útero e por isso conseguem se manter vivos mesmo antes da ovulação)...como aconteceu comigo. Um X ficou lá quietinho, firme e forte até chegar um óvulo e fazer acontecer a Liz!! =) Papai fez uma menininha direitinho, como ele queria, hahaha...
Quando o médico me disse isso, desconfiei que pudesse ser menina.
A questão do tubérculo genital que os bebês têm até 13 semanas. Antes do sexo ficar totalmente definido, meninos e meninas têm tubérculos genitais, por isso que nessa época ou os médicos nem arriscam um palpite (como aconteceu comigo)ou dão apenas 80% de acertabilidade  no palpite.
É simples e eu mesma na segunda-feira, antes de fazer a/ ultra disse ao Luiz: Vamos ter uma menina! Pois consegui ver o tubérculo direitinho (depois de semanas estudando isso, hahaha).
Nas meninas o tubérculo fica na horizontal paralelo à coluna e na pontinha vemos dois tracinhos.
Nos meninos, o tubérculo é na vertical, e na pontinha tem uma bolinha. Mas para identificar essa imagem, a gente precisa pausar o DVD da ultra cem milhões de vezes e capturar o melhor ângulo...
Os médicos não arriscam palpites porque com 12 semanas o tubérculo na horizontal ainda pode levantar e virar um pipizinho, hahaha...
Daí a partir da 14 semana, o sexo se define e aí nitidamente vemos um pipizoco ou uma popoquinha!
Eu consegui ver o tubérculo na horizontal e com dois tracinhos depois de muitos "pauses" dados no DVD!
Deu certo! Analisei bem. Meu maridão até me parabenizou depois, hahaha...
Vontade de doce/ azedo: Dizem que mães de menina desejam doce!
Eu não! Todo azedinho me faz bem! Cenoura com limão e sal...hummmmmmmm!!!
Arroz com limão, eeeeeeeeeeeee!!!
Água e limão para tomar, delícia!
Abacaxi com comida, amo!
E eu sempre fui louca por doces, hahahaha...
Pele boa ou pele ruim? Dizem que mães de menina ficam com a pele ruim.
Minha pele está lisinha e mais bonita que antes! E é a Liz! Então, não fez sentido para mim.
Brincadeira do garfo e da colher. Fiz um milhão de vezes e sentei todas as vezes na colher, hahahaha...deu certo!
Mas tudo isso, se procede ou não (menos a simpatia da colher, claro) pode fazer algum sentido para algumas grávidas. E o que vale é ficar brincando, tentando adivinhar se é menino ou menina!
A expectativa é gostosa!
Principalmente porque depois dela vem a resposta!
E aí descobrimos que o sexo que a gente tanto queria era aquele que a gente descobre!
Passamos a preferir o menino ou a menina a partir do momento que sabemos quem estamos carregando!
Foi assim comigo.
Eu agora já nem me imagino mais mãe de menino! Fico pensando que eu não teria jeito/sabedoria para criá-los. Já com menina sinto que terei a maior facilidade.
Assim como as mães de menino sentem que nasceram para criar um menino e não uma menina!
É muito gostoso isso. Deus faz cada mulher para ser mãe de um homem ou de uma mulher (ou os dois ) e assim torna cada uma delas a mãe mais feliz do mundo!!!
=)



(Praia do Pepê- Barra da Tijuca)
( 17 semanas)

Liz: Consagrada a Deus.
(origem hebraica - diminutivo do nome da Primeira Rainha Elizabete)


Papai não poderia ter escolhido nome mais lindo para a nossa bonequinha!!
=)

domingo, 19 de agosto de 2012


Primeiros vestidinhos da Liz

Filha,
Não resisti. Ontem fiz o papai ir comigo no shopping da Barra aqui no Rio e comprei uns vestidinhos lindos para você. São do tamanho do antebraço da mamãe...me senti comprando roupa para bonecas. Mas de fato, você é uma boneca...a minha boneca!!
O papai ficou meio preocupado quando disse que estava com vontade de comprar mil coisinhas para você (pai de menina= cartão de crédito no osso! hahahaha), mas quando entramos na loja, ele mesmo foi se empolgando e escolhendo os vestidinhos, as faixas e as presilhas para por no seu cabelinho...foi um fofo!!
Ele via o mini vestido e dizia: " Olha esse, que gracinha!"...e os olhinhos brilhavam!
Os meus então nem se falam...eu queria levar os vestidinhos de todas as lojas onde fomos, hahahaha...
Nós entrávamos nas lojinhas e a sessão boy não tinha quase nada, as mamães dando duro par achar peças para seus príncipes...na sessão girl, uhooooooo!!! Eram tantas opções que eu não sabia por onde começar. 
Uma mamãe de menino até brincou: " Poxa, porque menina tem muito mais opção que menino?"...
Fiquei extasiada por ser mãe de uma princesinha e poder enfeitá-lo todinha, da cabeça aos pés, que incrível!!!
Chegamos no hotel, coloquei todos os vestidos em cima da cama e fui fazendo a combinação com as tiaras, faixas e presilhas...ficou tudo perfeito! E aí namorei essa cena por um tempão, junto com o papai, só imaginando seu pequeno corpinho dentro de cada peça! Não vejo a hora!!
Já comecei a pensar nas meia-calças que podem combinar com os vestidos maiores que você vai usar no frio, nos sapatos de boneca, nas luvinhas, etc...que sonho!!!
Nunca fui tão feliz em toda a minha vida por saber que carrego dentro de mim uma doce menina!
Chegando em Ribeirão, mamãe vai fazer mais um milhão de compras, ir atrás de escolher o tema do seu quarto, pensar no Chá de Bebê e tantas, tantas coisas!!
Você merece todas as melhores coisas, minha princesa Lilica!!
Te amo além da vida!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012




E agora fechando as malinhas rumo ao Rio!!
Lá farei a primeira comprinha girly para a Liz!!!
=)
Volto semana que vem!!


Liz, que rima com Luiz, que combina com feliz!
Tudo o que eu sempre quis!!
=)
Bom fim de semana, amores!
See u!

E a cor do meu mundo é: ROSAAAAAAAAA!!!
A Liz está a caminho!!


Quanta felicidade, meu Deus!
Meu mundo de lacinhos apenas se confirma neste momento. Continuarei com meus laços que eu tanto amo aos montes, afinal terei a minha bonequinha!
Vou enfeitar a minha princesinha, fazer dela a minha boneca em forma humana! 
Ainda não acredito nesse sonho, parece mentira!

Na ultra, foi assim:
Quando me deitei para o exame, minha barriga enrijeceu de tal maneira que fiquei extremamente dolorida!
Adivinhem?
A Liz se sentou! Hahahahaha...
E por causa dessa sentadinha básica, não foi tão fácil (de novo) ver o sexo.
Meu Deus, fiquei tensa porque ela não se mexia por nada desse mundo.
A médica colocou o som do coraçãozinho dela bem alto, porque disse que os bebês acordam com o próprio barulho do coração. E quem disse que ela acordou?
Permaneceu estática e ainda colocou as duas mãos na testa, meio que dizendo: " Tô nem aí...", kakakakakakakaka...
Então a Dra. Adriana teve uma ideia brilhante. Pediu que eu tossisse. Isso mesmo. A tossida faz força e mexe o bebê, dessa maneira ele acorda!
Obaaaaaaaaaaaaaa ! Deu certo, ela acordou e de repente levantou o bumbum e se virou para nós.
Não foi nem preciso da  médica dizer que era uma menina.
Nitidamente dava para ser visto, hahahaha...
Quando ela desenhou duas flechinhas então, fazendo o formato certinho da "popoquinha", ai meu Deus!
Meu coração foi a mil.
E aí ela disse: " Papai, você é fornecedor!"
E aí o Luiz com a voz trêmula disse: É meninAAAAA!!!!
Ela confirmou: Olha lá a sua menininha, não é linda?
Enchi o peito e os olhos de lágrimas!!!
Fiquei paralisada e ao mesmo tempo com uma vontade imensa de gritar!!
Foi sem dúvidas a MAIOR EMOÇÃO de toda a minha vida!!!
E aí logo a  Liz voltou a fechar as pernas e dormir...que linda!!!
Minha filha já é toda comportada, fofa!!!

Saímos de lá extasiados, ligando para todo mundo.
Minha mãe não conseguiu nem falar, só chorou!
E foi uma emoção geral nas duas famílias e entre os amigos!
Eu repetia toda hora: " Vou ser mãe de menina! Vou ser mãe de menina!", pois ainda não estava acreditando!!
É muito bom ser mãe, estar grávida, ter um filho, descobrir o sexo.
Mas eu não imaginava que descobrir  que é uma meninA fosse tão emocionante. Um filme se passou na minha cabeça. Eu e ela grudadinhas a vida toda e melhores amigas, como somos eu e minha mãe.
Nossa cumplicidade, confiança, nossos vestidos, jóias, perfumes, londons, hahahahahaha...
Que delícia!!! 
E fica aqui um recadinho para a Fer, tia do Luiz:
Fer, sua intuição é incrível.
Desde quando contei que estava grávida você tinha certeza que era menina! Uau!!
=)
Meu médico também tinha dado o palpite de menina, depois de ouvir o coração no consultório.
Fato: coração de menina bate mais forte...ele foi preciso!
E por causa dele, comecei a sonhar só com meninA!
Por isso, minha intuição desde dessa consulta já era menina!!
=) 

Deus me deu o maior presente da minha vida:
 A MINHA FILHA!!!
A MINHA LIZ!!! 
E ainda fez a vontade do papai, de ter uma menininha que ele tanto queria!

Senhor, não existe mais possibilidades de eu ser mais feliz que isso!
Obrigada por tudo!
Obrigada pela Liz ser o meu tudo!!
=)






quarta-feira, 15 de agosto de 2012


E o Rafael chegou!!


O segundo filho da Claudinha Leitte nasceu nesta madrugada...
Deve ser outro bebezão lindo como o Davi, o primogênito!
Que a família toda tenha bastante saúde e alegria com essa nova vidinha!
Bem vindo ao mundo, Rafinha!!
=)
E a fofa da Carol Celico (amo) sempre do lado dela.

terça-feira, 14 de agosto de 2012




Ai ai ai, chega logo quinta-feira!
Quero saber qual a cor do meu mundo!!
=)

segunda-feira, 13 de agosto de 2012






E não é que mesmo morrendo de dor de cabeça e cansada, cheguei em casa animada, bati uma monte de roupa na máquina, estendi várias com cheirinho gelado de amaciante (amo),  fiz uma sobremesa gostosa que está gelando e estou preparando um jantarzinho quentinho e saboroso enquanto meu amor não chega da corrida?
Às vezes, são em momentos de estresse e exaustão onde mais encontramos forças para recomeçar!!
Quanta alegria na minha vida!
Obrigada meu Paizinho!
=)