quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012





É muito gostoso sentir saudade. Eu mesma posso me considerar uma pessoa que vive de presente e passado constantemente. Graças a Deus, cada momento que vivo, faço questão de vivê-lo bem, estando feliz, buscando sempre aproveitá-lo ao máximo, explorar cada segundo, cada alegria que ele pode trazer.
Tento sempre acertar, fazer o que acredito ser o certo, o adequado e por isso dificilmente levo comigo arrependimentos...posso olhar pra trás e ver que tudo o que fiz, o que vivi, por onde andei, com quem andei, como me posicionei, o que esperei, o que extraí das pessoas e das circunstâncias...quase tudo me traz felicidade e saudade. Não tenho nada que me faça querer apagar da memória.
Minha mãe sempre me instruiu: "Faça tudo como se fosse a última oportunidade. Mas não cometa excessos, nem faça nada por impulso. Escute sempre seu coração e siga seus princípios. Aproveite cada minuto da sua vida com sorriso, animação, consciência e fé."
Acho que a lição foi aprendida e aprEEndia muito bem, mamãe!!
Hoje posso sentir saudade do passado, amar meu presente e esperar alegremente pelo meu futuro...um, melhor amigo do outro, encaixe perfeito, elo mágico entre eles!!
E esses dias tenho sentido saudade de coisas recentes, mas que parecem ter acontecido há anos...muito engraçado! Dizem que quando a sensação é essa, de muito tempo passado é porque a saudade é maior do que se pode imaginar, ou seja, aquele momento realmente marcou e faz falta!
Posso até enumerar algumas coisas das quais tenho morrido de saudade:

* A sopa de cebola e as baguetes de Paris. (Sinto até o gosto na boca de tanta saudade. E acreditem. Lá a sopa e as baguetes são únicas. Nem as vovós conseguem fazer parecido, incrível!!);
* Ouvir "Panamericano" em cima da neve no Chile;
* Cheiro de sal do mar de Riviera (que saudade da praia);
* meus alunos da Microway e minhas janelas de aula com a teacher Michele;
* as aulas de linguística da faculdade que eu, a Fabi e o Marcus amávamos;
* os encontros deliciosos com frozzen de café com a Gisélia e a Fabiane;
* as amizades que com o tempo e com a vida foram se dispersando, amigos que eu nunca esquecerei!
* minhas dormidinhas de duas horas no meio da tarde de sábado com minha mãe;
* nossas longas conversas debaixo da mangueira na fazenda;
* meu primeiro ano do namoro, que a gente saía pra jantar todos os dias!;
* meus 23 anos, quando fiquei noiva e comecei a organizar tudo. A idade que mais gostei até agora....

E assim, vou acumulando uma lista imensa de momentos que trazem saudade...
Gosto de sentir isso, de viver isso aqui dentro de mim. De certa forma, me fortalece e me impulsiona a fazer de tudo pra viver esses momentos outra vez...mas com um novo olhar, de uma nova maneira, com outros elementos e outros sentimentos novos...viver tudo de novo com ainda mais intensidade!
=)


Nenhum comentário: