sexta-feira, 18 de novembro de 2011



"A vida é muito curta para sentirmos sempre os mesmos sabores."

Lembro-me direitinho da primeira vez que vi o Jamie Oliver na TV. 
-Olha o jeito que ele prepara o prato, eca!!!- comentei com meu amor, que na época era meu namorado.
Como que o Jamie podia ser uma dos mais renomados chefs de cozinha se colocava a mão nos alimentos na hora do preparo, se experimentava tudo com a mesma colher com a qual cozinhava  e se se servia com as mãos!!
Achei a pessoa mais nojenta do mundo! Depois achei "o cara" louco!
Ele tirava formas tri-quentes do forno com as mãos, sem nenhuma proteção. Pegava batatas assadas e as cortava com as power mãos. TUDO as benditas maozinhas. As mesmas que fatiavam uma cebola inteira em 5 segundos e amacetavam alhos com casca e tudo para serem jogados no tempero. Jogados mesmo! E o Jamie, por acaso sabe colocar? Ele só joga!! 
Era um jeito muito doido de cozinhar e lidar com os alimentos.
Mas aos poucos, fui criando maturidade culinária e aceitando os comentários do Louis, que sempre tentava me explicar que aquilo era ARTE! Arte na cozinha! Que o "jogar" dos alimentos era técnica essencial para ser o artista que é!
Me deixei notar a beleza de cada gesto e me despir do preconceito do nojo, do sujo, do "estranho"...
Entendi que as mãos são nosso contato direto com o universo. É através delas, que desde bebês, descobrimos o mundo, sentimos e testamos as coisas...das mãos, vamos à boca, para provar o sabor que o mundo oferece!
Das mãos também, vem nosso calor. A temperatura do nosso corpo se adequa a do alimento, o mantem aquecido e se fizermos da culinária, uma prática, com certeza criaríamos uma espécie de barreira nas mãos e conseguiríamos pegar os alimentos ainda quentes, como o Jamie consegue!
Entendi que ele harmonizava corpo, coração e sabor e que a distância entre esses três elementos é mínima ou nada.
Entendi que isso é ser sensível, querer sentir cada textura, sabor, cheiro...tudo de perto,na "cara", sem fronteiras.
Reparei a arte da cozinha e me despertei para esse universo.
Hoje, quando viajo não tenho medo de ousar. Experimento o novo, o diferente, o "estranho".
Não tenho nojo do que vai à mão e do que se leva à boca, viemos ao mundo para experimentar...SEMPRE!!
O fofo do Jamie me fez ver mais beleza na leveza e nas coisas mais simples, como reparar o realce de sabor que o azeite dá, o frescor que lembra o gosto de fazenda que o manjericão tem e muito mais! E isso, em sentido figurado nos faz perceber (aos mais curiosos e sentimentais) como é lindo dar valor ao simples, ao sutil, ao gesto singelo do dia-a-dia. Preciosidades que valem mais que mil flores, mil presentes, mil valores concretos.
Ser romântico, ser gentil, ser sensível, ser leve, pensar leve, viver leve, voando...
Não existe melhor sensação!!!
O Jamie me ensina muito mais que caprichar num prato, feito em 15 minutos.
Ensina pra mim, a caprichar na beleza da vida, conquistada nas mais sutis coisinhas, vindas em 5 minutos e fincadas no coração para todo o sempre!!
Um sabor marcado não deixa de ser uma deliciosa lembrança!
=)
*
Amo o Jamie e por causa dele, hoje minha abobrinha abandonada na geladeira vai virar alguma arte!!
Thank you, Oliver!!

3 comentários:

Marisa disse...

Ai Rê! Como que vc consegue por tanta emoção no jeito de escrever??? Eu nem reparava direito o jeito do jamie cozinhar mais agora só com esse seu texto ja vou reparar e amar o cara ta vendo como vc é? Sua escrita tem beleza, romantismo, poder de convencimento...vc é poetiza menina!!!
Tem que investir nisso e concretizar o sonho do livro viu?
Que texto lindo...
E fico só imaginando vc na Europa experimentando coisas deliciosas....dps conta td pra gente aqui...vcs vai de novo esse ano né?
Te amuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu
bjuuuuuuuuuuuuuuu!!!!!!!!!!!!

Bia disse...

Não é a toa que vc recebe as pessoas tão bem na sua casa.
Fiquei impressionada com os quitutes deliciosos no niver do Louis e com sua prática pra receber 30 pessoas na sua casa e dar atenção a todas. Dona de casa perfeita, esposa linda e em breve mãe perfeita- como ja é com seus alunos e sobrinhos.
Que beleuza xuxu.
amo o Jamie até falar chega.
Que abobrinha será essa?
Estou convidada pra comer kakakaka
bitocas.

Ju Silva disse...

Ontem falamos sobre ele e a "Na" alguma coisa(eita memória péssima essa minhas hahaha), enfim vc disse a predileção do Louis aos pratos dele, que são sempre saudáveis. Isso é mais uma prova que quando amamos verdadeiramente uma pessoa conseguimos ter um olhar muito similar, você está conseguindo enxergar a beleza do dom que esse cara tem, beleza de fazer um show para nossos sentidos e nosso paladar.

Queria ver o show que essa simples abobrinha fará hahaha

Depois me conta e dá a receita :)


Beijinhossss