quarta-feira, 16 de novembro de 2011


Paris, eu te amo



 " E foi aceita, claro
Você se mudou de Boston pra Paris, para um pequeno apartamento do Fauborg St Denis.
Eu lhe mostrei o nosso bairro, meus bares, minha escola.  
Eu a apresentei aos meus amigos e aos meus pais.
Ouvia os seus textos. As suas músicas e esperanças.
Os seus desejos, a sua música. Você ouvia a minha.
Ouvia meu italiano, o meu alemão, o meu pouco de russo.
Eu lhe dei um walkman.
Você me deu um travesseiro.




E um dia, você me beijou...





O tempo passou, o tempo voou.
E tudo parecia tão fácil.
Tão simples, tão livre.
Tão novo e especial.
Fomos ao cinema.
Fomos dançar.
Fomos fazer compras.
Nós ríamos e você chorava.
Nadávamos, fumávamos, nos raspávamos.
De vez em quando você gritava.
Sem razão e às vezes com razão.
Eu a acompanhava ao conservatório.
Eu estudava para as minhas provas.
Ouvia as suas canções.
As suas esperanças, seus desejos.
A sua música.
Você ouvia a minha.






Éramos tão próximos. Muito próximos. Cada vez mais próximos...




Íamos ao cinema. Nadávamos, ríamos.
Você gritava. Às vezes com razão. Às vezes sem razão.
O tempo passou. O tempo voou.
Eu a acompanhava ao conservatório.
Eu estudava para as minhas provas.
Você ouvia o meu italiano. O meu alemão, russo, francês.
Eu estudava para as minhas  provas.
Você gritava, às vezes com razão, às vezes sem razão.
O tempo passou sem razão. 
Você gritava sem razão.
Eu estudava para as minhas provas.
Minhas provas. Minhas provas.
O tempo passou.
Você gritava. Gritava. Você gritava.
Eu fui ao cinema.
(...)
- Thomas, você está me ouvindo?
-Não. Estou te vendo.




*

Um dos trechos do filme, Paris, eu te amo. São vinte curtas de cinco minutos cada, dentro de um longa de duas horas. Cada curta com seu diretor e a visão do amor vivido em todos os cantinhos de Paris.
Esse trecho com a Natalie Portman só eu e meu amor entendemos (é nosso!!).
O filme inspirou ainda mais nossa viagem para cidade do amor!!
=)


Um comentário:

Juliana disse...

Oi Renata! Adorei seu blog!

Sim! Vou passar o reveillon em Paris. Quem sabe não nos encontramos lá =)

Bjos