segunda-feira, 14 de novembro de 2011



O infinito do céu


Talvez, mesmo se eu tentar explicar, ninguém entenda o amor que eu tenho pelo céu.
Contemplá-lo, admirá-lo, passar horas de um voo observando sua magnitude, mesmo à noite quando a gente quase não enxerga nada, só um breu do tamanho do infinito.
O céu é o infinito, é o que pra mim, significa completo, intenso, puro, como eu gostaria que todas as minhas relações com as pessoas fossem. Não adianta nada só eu sentir tanta vontade de amar, se um amigo só vem a mim quando vou a ele, sem uma procura sincera, espontânea e despretensiosa.
Assim é o céu que eu olho, que eu não canso de olhar. Traz todas as coisas que precisamos com toda a sinceridade e leveza do mundo, sem que peçamos: traz o sol pra iluminar, a chuva para refrescar, as nuvens para enfeitar, os raios que servem de prenúncio, os trovões que inspiram um café com a pessoa amada...Ele simplesmente oferece toda essa beleza como quem oferece uma rosa apanhada de um jardim...
Quando viajo, fico ansiosa pra conversar com o céu!! É assim TODA VEZ!!
Vou em busca de uma janela, onde eu possa me imaginar tocando essa imensidão azul e branca e passo horas a confessar meus medos, a desejar meus sonhos, a imaginar o futuro que eu desenho desde hoje, a pensar no que fiz, no que tenho feito e no que está me esperando para ser feito...tudo sob a plenitude do amado ceuzinho!!
Quando estamos juntos, na mesma altitude, o contato é tão físico e perfeito que ele responde a todas as minhas maiores dúvidas e me concede a honra dos mais preciosos conselhos.
Perto do céu, frente a frente com ele, me sinto, sem pretensão, do tamanho dele: forte, capaz, segura, confiante e imensamente FELIZ!!!
Ele me ensina a ficar em silêncio e me diz sem voz, só com o sentimento que me lança: " é no aquietamento que moram todas as possibilidades para você encontrar a paz..."
E assim, quando desço à terra e piso em solo firme, me mantenho quietinha, apenas vivendo a imensidão e beleza de cada momento minúsculo da vida e bastante atenta a todos os sinais, que estando em silêncio, podemos perceber melhor!!
Voar também me faz lembrar da música que minha mãe cantava pra mim e pros meus irmãos dormirmos.
Ela nos ninava assim:


Como eu amo essa "mãezinha do céu"...será a musiquinha com a qual com certeza vou ninar meus hijos!

*
Ontem, no voo de volta pra cá, vi meu amor fazendo exatamente o mesmo que eu: observando o céu, bastante pensativo.
E eu, delicadamente o interrompi daquele momento tão único e íntimo:
- O céu é lindo, não é amor?
E com um sorriso imediato, ainda olhando pela janela, ele disse convencido:
- É maravilhoso!!

*
Certamente, assim como eu, ele estava me colocando em todos os sonhos que pensava para o futuro...todinhos sob a proteção daquele infinito céu...
=)


2 comentários:

Pek disse...

Lndo Re e eu tbm amo o céu que meu maior sonho era ser piloto de avião para comtemplá-lo sempre ou melhor todos os dias.
E poder viajar em meu sonhos e pensamentos e sinto que lá no céu estamos mais perto de Deus e sintimos sua forte presença,amo muito.

Marisa disse...

Re que lindo!!
Você tem o dom das palavras sabe usá-las dando total poesia pra elas. Queria esse dom tbm aí eu até faria um blog pois toda vez que vejo o seu sinto vontade de fazer o meu rs...
Falaria sobre a vida de uma quarentona que com duas filhas adolescentes vive seu segundo casamento, trabalha fora 10h por dia.....trabalha em casa fazendo bolos, vendendo avon, ralando mtooooooo e sonhadora com vontade de conhecer o mundo como vc faz....
#prontofalei rsrsrrss
será que eu animo heinnnn??!!
Obgdapa pelo email flor....vc é maravilhosa Re.
Que atenção que vc dá para as pessoas...dificl demais não amar vc
Minha menina vai amar ter aula com vc mesmo de sábado rs

bjos florr.