segunda-feira, 31 de outubro de 2011



Um bom dia aos generosos

Campanha de ação contra a fome de uma ONG internacional que combate a desnutrição infantil

"Só as crianças sabem o que realmente procuram na vida..."

*
Tanto, que elas não hesitam em ser generosas, como muitos adultos têm medo de ser.
Na escolinha, vemos direto a generosidade nos gestos.
É sempre assim, um coleguinha esqueceu a lancheira ou trouxe pouco lanche ou o lanche não o apeteceu, as crianças sempre se preocupam em dividir seu lanchinho, ainda que fiquem com fome depois. 
E a gente nem impede, como uma mãe poderia impedir: "coma seu lanche porque cada um tem o seu" ou até mesmo mães que ficam bravas quando sabem disso e dizem:" se o coleguinha estava sem lanche, o problema é dele, você não pode ficar com fome pra dividir o lanche com ninguém..."
Os educadores sabem que impedir gestos nobres e espontâneos é certeiro na criação de um adulto egoísta!  
É por isso que amo tanto trabalhar com elas: aprendo todos os dias a ser uma pessoa muito melhor!!


No vídeo, as crianças são levadas em duplas para uma sala e se deparam com dois pratos fechados.
A orientadora explica que precisam abrí-los, verificá-los e ver o que farão em cinco minutos.
Mas ela não sugere nada com isso.
É quando uma das kids fica com o prato vazio e a outra age nobremente dentro da situação.
Coisa mais linda do mundo!!
Está em espanhol, mas a linguagem da cena e dos gestos é UNIVERSAL!!!

Assistam essa fofice aqui.

=)

domingo, 30 de outubro de 2011


Superbonita
Super loiras
GNT



Amigas loiríssimas que me leem,
O programa Superbonita de ontem (com reprise hoje de manhã e amanhã às 17h), falou mais uma vez do cabelo loiro e seus cuidados especiais.
Quem deu dicas preciosíssimas foi a fofa e linda da Fiorella Mattheis e eu
A M E I.
Acabei descobrindo que dois dos "truques" das loiras, eu já faço sem ter ouvido antes de ninguém...talvez seja "instinto" natural de toda loira, hahaha...
Então eu também corrijo a sobrancelha como a Fifi falou, porque no meu caso, de tão clarinha que é, fica falhada (uso o marronzinho embaixo) e o outro trquezinho é que não repito o xampu!!
Sempre compro umas cinco opções por mês para ficar trocando a cada dia. Um para cada "necessidade" do cabelo. Quem é loira sabe como é difícil manter os cabelos macios, sedosos, iluminados e sem aspecto de seco.
E nem falo pela tinta (pois eu mesma nunca usei tinta...clareio as pontas com descolorante), o cabelo loiro natural tem a raiz mais frágil e uma maior sensibilidade ao sol.

O vídeo resumido da entrevista está aqui.
Vale a pena conferir para as loirinhas que querem manter seus cabelões sempre lindos e chamativos!!
;)


.

London Chão Chão Chão





Piquenique no chão da sala do apê da Cami!! Uhuuuu!!!
Stellinhas geladinhas, petisquetes, Florence and The Machine de fundinho, risadas e muitas horas de conversas, planos secretos e segredinhos de futuro!!
Tem melhor que uma tarde de sábado assim? E ainda nós três, o triozinho da alegria, hahahaha...
A M O!!



sábado, 29 de outubro de 2011



Hugo Boss for men








Hugo Boss for "petits"




Toda vez que vejo meu marido pronto para sair, eu ainda "passo mal" de amor!!
Hahaha...
Ele se veste impecavelmente bem, se perfuma todo, deixa o rosto lisinho, tem uma pele de bebê, um sorriso branquíssimo e tudo bem cuidadinho...
(Um homem que corre 42 km e malha quase todo dia só poderia ser no mínimo vaidoso).
Gente, vamos falar o que é: tem coisa mais gostosa do que homem cheiroso e bem arrumado?
Claro que não!!
Eu costumo dizer que algumas pessoas têm um estilo "marcado" de ser e meu maridão é uma delas.
Falo que ele tem estilo Hugo Boss, uma marca que pra mim revela o homem moderno, antenado, cheio de compromissos, de trabalho, que anda sempre impecável e está sempre cheiroso, da hora que acorda até a hora de deitar, e de preferência que use óculos Hugo Boss e fique com carinha de intelectual, ou seja, meu amor!!!;) Uhuuuu!!! Hahahaha...
Ele é meu "deuso"!!=)
E amo as mini roupinhas Hugo Boss para os  little boys...imaginem só, um "mini man" todo arrumadinho, a la papai...de pirar!! Mini deusinho!!=)



*
Ontem, o Louis saindo para dar aula à noite, estava todo gatinho e eu me apaixonei por ele de novo, pela 567.890.567,0000 vez (hahaha).
Ai, que lindo!!


sexta-feira, 28 de outubro de 2011




Ok. Adiar uma viagem por causa de trabalho é justo!
( Mas eu ainda espero que a gente consiga antecipar ao invés de adiar).
Por causa desse new job, já adiei dois planejamentos e é só por isso que eu digo que ele realmente VALE MUITO A PENA!!!
Tenho certeza que se fosse em outro lugar, numa outra situação, colocaria meus planos pessoais à frente.
Bom mesmo é saber que o trabalho ocupa nossa cabeça, nos faz produtivos e assim o tempo também passa produtivo, até chegar a hora certa de cada coisa. Passa tão depressa que nem vemos os ponteiros se mexerem, essa é a verdade!! Mas sempre trabalhando e aproveitando tudo de todos os momentos!!  
Só tenho mesmo é que agradecer por tudo, por tanto!!
Hoje é sexta-feira, dia de redecorar a casa (sim, de novo!!! hahaha...) e receber a Bi pra jantar comigo, enquanto meu amore dá aula à noite.
Estou animadíssima para ir pra cozinha e preparar um risoto de pera com queijo brie.
Será que dou conta?
Isso é o que veremos 2night!!
;)

quinta-feira, 27 de outubro de 2011



Sonhos incrivelmente realizados



Desde que eu queria ser professora (desde os 14 anos), eu sempre passava por um colégio daqui de Ribeirão e me via dando aula nele. Ficava sonhando com uma sala de aula cheia de crianças, eu com apagador e giz na mão, passando tarefa de casa, dando "lições de moral", iguais as que eu recebia dos meus professores, meus verdadeiros formadores de opinião. Imaginava levando meus filhos para a escolinha, deixando-os em suas salas, onde com certeza eu estaria presente, dando aula para eles também!!
Ser professora dos meus filhos...que sonho!!!
Também sonhava em casar com o meu primeiro namorado sério que tivesse, morar em determinado lugar depois de casada, ter filhos gêmeos e viajar para algumas partes do mundo.
Hoje, aos 25  anos, realizei quase tudo: entrei no colégio dos meus sonhos, casei com meu primeiro namorado, viajei (e continuo planejando novas viagens) para lugares extremos do mundo e moro aonde sempre tive vontade de morar. 
É realmente I N C R Í V E L como todas as coisas aconteceram da maneira que eu as idealizei. Sem tirar nem por...é como se eu tivesse previsto meu futuro, de tanto desejá-lo. Isso realmente me arrepia e até me "assusta"...
Os filhos gêmeos ainda não vieram, hahahaha...mas fico pensando que se vierem, vou até ter medo de mim, dos meus pensamentos, pois aí sim será previsão certeira demais, já pensou? Bingar todas assim...hahahaha...
Não sei se é porque sou filha gêmea e sempre cresci com essa ideia, com as coisas tudo junto com meu irmão, a mesma festa de aniversário e minha mãe falando aos quatro cantos do mundo como é perfeito ser mãe de gêmeos, então coloquei isso na cabeça e morro de vontade, mesmo sabendo que é muito mais fácil uma próxima geração gerar gêmeos ( no caso, meus filhos...).
Tudo o que achava que era uma vida e um sonho de princesa, eu estou vivendo!! 
E não me refiro a luxo, não ostento nenhum bem material e não valorizo nada palpável. Isso passa... Me refiro aos planos, aos sonhos mesmos...as condições que eu imaginava e considerava quase impossíveis, e hoje eu vivencio quase todas.
É um Deus tão maravilhoso que faz tudo isso ser possível, que muitas vezes me pergunto por que mereço tanto...por que???? É tanto que nem sei!! =)
Os filhos são um plano para daqui um tempinho, pois antes preciso lapidar esse sonho profissional que chegou agorinha na minha vida. Não posso por tudo a perder.
Talvez seja por isso que Deus tenha me guiado a esse caminho de me casar nova também: para que eu não tivesse pressa em nada, pudesse viver cada etapa da minha vida ao lado de um super companheiro que é esse meu marido. Experimentar cores, sabores, o novo, o sonho, uma carreira...tudo juntinho!!
O mais surpreendente é que toda vez que experimento uma coisa nova que eu tenha idealizado, sinto como se já tivesse vivido aquilo...é como se o gostinho da surpresa tivesse um "que" de reconhecível...
É tão perfeito!!!
Estou muuuuuuuuuuuuuuito feliz por estar tudo dando tão certinho assim.
Deus é EXATO!!!


quarta-feira, 26 de outubro de 2011




Ontem o Louis chegou contando que uma conhecida dele, que achou meu blog atráves de outra conhecida minha (mundinho pequeno) lê meu blog com frequência!!
Na hora nem acreditei. Na verdade eu sempre fico assim, "sem acreditar" quando as pessoas dizem que me acompanham por aqui. Eu nunca imagino quem são meus leitores ocultos. Tantas pessoas com quem nem converso, que nem conheço, mas de alguma forma estão conectadas a mim...acho tão incrível!!
Claro que fiquei super feliz com a surpresa. É sempre bom saber que em algum cantinho do mundo alguém esteja realmente interessado em ler meus pensamentos e muitas vezes, até se identificarem com eles!!=)
Outra leitora (que eu nem conheço pessoalmente, mas sempre comenta meus posts), já me perguntou aonde fica a opção "seguir este blog" no Re Contando. E não foi só ela. Já ouvi essa pergutinha algumas boas vezes.
Mas é que eu desabilitei essa opção mesmo.
Como sempre digo, criei meu diarinho online para guardar memórias importantes da minha vida, falar de tudo um pouco, tudo o que me faz feliz. E nunca foi minha intenção ter leitores aos montes e seguidores em massa. Algumas pessoas prezam por isso e eu respeito. Acho que cada um sabe a sua maneira de manter um blog e por que mantê-lo, de que jeito...
Mas esse é o meu jeitinho. Sem pompa, sem sucesso(haha), sem pedir seguidores e comentários.
Sei que nem sempre dá vontade de comentar um post. Eu mesma sou assim. Leio um post de outro blog, adoro o que a pessoa escreveu, mas não sinto que preciso comentar nada. Guardo aquela boa leitura pra mim, que sempre me agrega em alguma coisa!!
E sei que pode e deve funcionar do mesmo jeito com outras pessoas, aqui no meu blog.
Sei que muitas gente linda e fofa passa no bloguito, mais de uma vez por dia...elas mesmas contam!
Vejo mais de 100 acessos por dia computados nas visualizações. 
Não dá pra ver quem foi, de onde foi, que horas que foi e isso realmente don't matter!!
Só de saber que muita gente passa no Re, que gosta, se identifica comigo, me vê na rua e comenta que me lê sempre, que se "sente em casa" quando lê minha vidinha...coisinhas assim que mudam o meu dia, me deixam realmente pra lá de feliz!!
Obrigada a você que definitivamente consegue me transmitir todo o seu carinho quando passa por aqui!!
;)

terça-feira, 25 de outubro de 2011





- Beijo-te?
- Não. Morda-me!!

*
Hoje presenciei um casalzinho que mordia a orelhinha um do outro...
Aiiiii, como é fofo ver e fazer isso!!
Acho mega romântico e carinhoso!!







A BIG Berlim

Chegada ao Muro



Applelfestrudel





PUB alemão com 250 tipos de cervejas diferentes


A Alemanha é bem diferente da Holanda. Pelo menos essa foi minha impressão.
Achei os alemães ríspidos e pouco solícitos. Fazem questão de falar em alemão com a gente, mesmo que falemos em inglês, só para que não entendamos mesmo. 
Sem generalizações, of course, mas eles são bem nervosos, principalmente no trânsito. Chegam a descer dos carros, em plena avenida movimentada para xingarem alguém que os tenha "atrapalhado", hahahaha...
Mas a diversidade de lojas, bares, pubs, teatros, museus...disso não tenho um "a" pra falar.
Tudo perfeito!! Fabuloso!!
A cidade é imensa e parece ainda maior que São Paulo, pelo turbilhão de opções que oferece a cada passo que damos!!
Assim como na Holanda, suas obras históricas também são suntuosas e perfeitas!
A religião predominante é a católica e por isso, as igrejas aparecem aos montes, em cada esquina!!
As mulheres são tão lindas como as holandesas, mas se vestem ainda mais elegantes!! Não vi nenhuma que estivesse com um cabelo mais assim..."despojado", hahaha...LINDAS!!!
Fui a Zara, por indicação da minha tia que passou lá mas não achei nada assim tão "diferente", exceto é claro pela clima da cidade. Então só vi casacos, enquanto aqui só vemos vestidinhos e blusinhas, hahaha...
Mas no geral, achei  que as opções de escolha são imensas, o que é muito diferente daqui. Temos uma moda bem limitada nas lojas. Lá, as tantas Zaras têm quatro andares, três só para mulheres!!
Na H&M acabei comprando dois casacos lindíssimos!! Desses que duram por algumas outras viagens ainda...
O botão dourado nos sobretudos, casacos, terninhos aveludados está super em alta!!
E fivelas aos montes por toda a roupa!!
Gostei bastante da coleção outono da H&M.
Os homens já encontram mais restrições...as opções são bem mais escassas e os preços altíssimos!!
Tudo bem que na Europa estamos falando em euros, mas é gritante a diferença de preço entre roupas femininas e masculinas.
O nível social do alemão é confortável, pois vemos todo mundo andar com roupas e acessórios de marca.
A cidade é bastante evoluída em sua economia!!
Fizemos passeios maravilhosos por museus, zoológico, pubs, lojas, shoppings e restaurantes.
Coloquei mais fotos aqui.

*
Hoje comecei a entrar no eixo de fuso, clima e realidade!
Já fui resolver questões de trabalho novo (uhuuu), já visitei minha amiga gravidinha linda, a Jú ( e batemos o maior papo, como SEMPRE), já almocei com a mami e agora estou indo salvar o estado de calamidade das minhas unhas!! Hahahaha...
Não sei se tem a ver com o frio, com o tempo que deixei o esmalte na unha, mas deu o que fazer para removê-lo e minha cutícula está toda machucada.
E meu cabelo voltou mega ressecado também.
Ontem precisei "entubá-lo" num pote de hidratantes capilares, hahaha...
Gente, como as mudanças bruscas de temperatura agridem nosso corpo não é?
E é incrível que é só voltar ao habitat natural (o forno daqui, hahaha), que tudo começa a melhorar e ficar bom.
Hoje meu cabelo amanheceu super macio em pleno sol e calor de Ribeirão!!
Minha pele então...uma seda!!!
Vai entender...


segunda-feira, 24 de outubro de 2011



Amsterdam e seus encantos


Próximo ao hotel, indo tomar uns drinques no Hard Rock Cafe
Frio congelante!




Passeios nas ruas lindas de Amster, com amigos queridos





St Nicolaas Kerk, uma das tantas igrejas perfeitas da Holanda




Central Station (vejam o planejamento da cidade!!)




Pubs e cervejas excepcionais não faltam.
Mesmo quem não bebe, teria que experimentar!
Tem sabor de mundo, de algo mais..cada uma delas!!



Em frente ao ginásio olímpico, de onde os atletas largaram





Museumplein = praça dos museus, PERFEITA!!!




Mini corpinhos  holandeses...lindas!





Passeio pela cidade de barco...show!!!





Maratona!!!!






Treinador e aluno juntos, rumo aos 42 km!!!
Só não admira isso quem é louco!! Hahaha...






Prova realizada em 3h55.
Foi um desafio!!
Rosto revelando dor e satisfação!





O choro emocionado do atleta!
Até arrepia!




Abraço de vencedores!



Como falei pelos cotovelos no post anterior, sobre a Europa  e em especial Amsterdam, (haha), para não ser repetitiva, serei breve e falarei do intuito principal dessa viagem: a maratona.

Em Amster, as igrejas são suntuosas e ficam bem divididas entre católicas e protestantes. Ambas com uma arquitetura bem similar e perfeita!!!
As bicicletas andam mais que os carros, praticamente.
O passeio de barco pelos canais é fascinante e não tem como não se sentir realmente na EUROPA, primeiro mundo!!
Como já disse muito e vocês viram em algumas fotos no facebook, a galera é do meu time: loira e branquela, hahaha...
Uma pessoa morena lá chama a atenção. No geral, o povo holandês é muito bonito e saudável. Gostam de esporte como ninguém!!!
Foram 33.000 inscritos na maratona, sendo 11.000 para os 42 km, o restante dividido em meia maratona (21km) e 8 km para os "iniciantes", hahahaha...
Gente de todo canto do mundo!! Franceses, italianos, espanhóis, ingleses, brasileiros é claro e muito mais!!
De 11.000 inscritos na maratona, meu amor ficou numa posição de 1000  alguma coisa, ou seja, ele foi SUPER BEM...900 e poucas pessoas à sua frente numa diferença de minutos (3, 4, 10 minutos) e 9.000 depois dele, também com diferença de minutos. Claro que estou falando de homens. As mulheres maratonistas têm um tempo maior, geralmente. Conhecemos uma brasileira que fez em 4h13, EXCELENTE!!!
Durante a prova, o Luiz viu muitas pessoas passarem mal e desistirem.
No quilômetro 28, ele sentiu dores na panturrilha e já estava muito exausto, mas a mente é tão incrível, que com concentração e força de vontade ele conseguiu completar a maratona, sem parar um minuto sequer, ainda que vendo aquele cenário de pessoas passando mal no meio do caminho.
Gente, temos que todos aplaudir uma pessoa assim.
E não é porque é o meu marido não. Podia ser qualquer pessoa na mesma situação de luta e superação, eu aplaudiria e contaria pra todo mundo essa história.
No mínimo teremos uma história, um exemplo de superação de limites incrível para contar a nossos filhos: o papai maratonista que superou todas as suas dores e limites para chegar a um objetivo traçado!!!
Que lindo!!!
O Marcelo, treinador do meu amor fez sua segunda maratona em 3h53, também é outro exemplo de um campeão sem igual!!!
A última foto, dos dois saindo do estádio abraçados me emociona muito!!!
Eles merecem toda a admiração e o respeito das pessoas, de nós pobres mortais que muitas vezes, na primeira dificuldade que temos, desistimos! 
Parabéns, mais uma vez a vocês: amor e Marcelo!!

A Holanda com certeza ficou ainda mais iluminada com a presença de brasileiros tão corajosos e dedicados como vocês!!

People, vocês já leram isso, mas volto a esboçar minha tristeza de ter voltado...estou com um tipo de "deprê pós Europa", que é quando a gente fica todo amuadinho saindo de um lugar tão sonhado e de volta à terrinha quente, hahaha...
Mas está tudo bem.
Foi uma viagem perfeita, que valeu a pena em cada segundo dela!!!
Combinamos, eu e meu amor de voltar pra lá quando tivermos filhos!!
Será ainda melhor!!!;)

Volto amanhã para colocar um pouquinho da Alemanha aqui também.
Lá eu fiz compras e vou contar para vocês as tendências e as news da H&M e Zara!!=) 
Coloquei fotos mil no facebook, quem quiser dar uma olhadinha, entre aqui e fique à vontade!!

*
Agora de volta à correria da vida real..
Ah não... =(((

domingo, 23 de outubro de 2011




Que alegria vir aqui!!
Ainda não vim para mostrar fotos e contar dos lugares por onde passei (no time), mas vim falar um pouquinho da saudade que vou sentir da Europa linda e encantada que eu tanto amo!!
Essa semana eu volto com tudo!!! I promisse u!
Sabe quando temos a sensação de que sempre pertencemos a um lugar? Um lugar que de repente pareceu sua casa, sua família, sua vida, sua história, o lugar de onde você veio, onde você sempre esteve e de onde nunca deveria sair mais...e ir embora, parece deixar um pedaço seu para trás...
É assim que me senti todos esses dias nos dois países onde estivemos.Muito mais na Holanda!!!
Eu queria Amsterdam PRA SEMPRE em minha vida!! A arquitetura é perfeita, o planejamento daquela cidade onde todo mundo anda de bicicleta é incrível. As mulheres de saia lápis, scarpin, coque banana, bem maquiadas pedalando com a cestinha cheia de pastas, papéis e uma bolsa grande da Louis Vuitton, da Fendi, da Prada... Os homens de terno, cabelo arrumado, elegantes, também indo em direção a seus trabalhos em cima de duas rodas SEM marcha e falando nos seus celulares!!
As ruas e calçadas limpas, sem nenhum papel de bala, nenhuma folha caída no chão!!
As ciclofaixas mostrando uma cidade bem pensada para TODOS!!!
Rampas em todos os lugares, provando que de fato foi pensada a acessibilidade pra todo mundo!
As escolas incentivando a cultura, o conhecimento desde a educação infantil (crianças bem pequenas vão a museus e fazem anotações, a pedido dos professores, como tarefa de casa...T.U.D.O!!)
A diversidade culinária, um gostinho de cada canto do mundo num único lugar! Uma cidade que não conhece o quente, o calor e o suor. Seu vento é fresco, seu clima esfria qualquer problema, qualquer preocupação, mas em contrapartida aquece todas as relações!! Frio aproxima as pessoas!!!;)
O esporte, a vida ativa e saudável é marca dos holandeses...todo mundo se exercita: crianças, velhinhos, grávidas de barrigas grandiosas correm ruas afora!!! (nunca tinha visto aqui no Brasil). Eu acho que aqui temos muito medo do que é realmente saudável, um medo criado pelos mitos da própria sociedade. (, depois te conto essa!! Você vai pirar!!;)
Os europeus não são tão "contato físico", não chegam abraçando, falando alto e fazendo festa como nós...mas têm sua medida certa de não serem invasivos, inconvenientes e conseguirem manter-se agradáveis!!! Aos poucos, o abraço acontece de maneira natural e espontânea, sem forçar nada!!
As amizades parecem muito mais limpas, os amigos riem com os olhos, têm objetivos similares...buscam crescer sempre: como pessoas, como amigos, como seres humanos  incubidos de serem essenciais na vida um do outro, sem desconfianças, sem barreiras.
Eles trabalham muito, sem reclamar, sem emendar feriados, sem desejarem a sexta-feira...
Todo mundo trabalha, até os velhinhos que já se aposentaram...ninguém faz corpo mole ou acha o trabalho um tédio. O trabalho na Europa é uma forma de felicidade, de sentir-se fazendo a diferença na sociedade. O que de fato é!!(o que mais desanima aqui no Brasil, é trabalhar com pessoas que veem seus trabalhos como obrigação e somente meio de sobrevivência, trabalham somente pelo salário no fim do mês...).
E não se limitam a um trabalho ou a uma faculdade. Eles correm atrás de serem cada vez mais capacitados, com muitas faculdades, pós, cursos, uma bagagem no currículo!! Uma satisfação pessoal!!
E o olhar desapegado deles então...o ideal de todo olhar!! Aquele jeito de reparar, sem reparar, se é que me entendem. Eles notam as pessoas, mas não reparam, não julgam, não fazem diferenças. Aí está um grande engano quando falamos que os "europongas" haha são preconceituosos. Gente, preconceito quem tem somos nós! Somos preconceituosos com nós mesmos, fazemos distinção, criamos cotas raciais, comemoramos a consciência negra, tudo separando branco de negro, pobre do rico...nós que fazemos a separação, achando que no fundo estamos declarando que "todo mundo é igual"...nós definitivamente não nos achamos iguais, o que é muito triste e assustador!!! 
Senti que em Amsterdam, apesar de todo mundo ser tecnológico, como em qualquer lugar do mundo, ninguém gasta horas na internet, preso a ela dentro de casa. NUNCA!!
Por mais que acessem a internet, o pessoal sai, vai aos canais, reúne-se com outras pessoas, não se isola na frente de uma tela nem se limita a ela. Tem mesmo uma qualidade de vida diferenciada.
É um desabafinho mesmo, hahaha...
Mas não estou negando minha nacionalidade, nem dizendo que desgosto dela. Nada disso.
Eu só queria que nosso pensamento desse uma revolucionada, um jeito mais natural e menos egoísta de ver as coisas e as pessoas...parar com essa mentalidade pequena de separações, obrigações(trabalho, casamento...tudo fazemos como manda a sociedade, sem uma real espontaneidade)...
Aqui, quando nós mulheres chegamos aos 30 e ainda não somos casadas e não temos filhos, nos sentimos acabadas em todos os sentidos. Quando lá, elas estão apenas começando a construir seus planejamentos familiares, pois antes disso estavam tratando de serem profissionais destacadas no mercado de trabalho e buscando se apaixonarem de verdade e não por convenção familiar...
Se nós mudássemos nosso jeito de pensar, talvez pudéssemos falar de sociedade organizada, que não começa na política não!!! Começa em nós, fazendo a nossa parte ( coisa que ninguém faz aqui, mas sabe reclamar do sistema que é uma beleza...haha).
A gente exige uma postura séria, honesta e coerente de um sistema que nada mais é do que o reflexo de muitos de nós...
O Brasil é lindo, vasto, rico, cheio de cores, sabores, calor humano...e é uma pena que não saiba explorar seus talentos com destreza!!
No fundo, bem no fundinho mesmo eu queria era um Brasil com jeitinho europeu...seria o lugar perfeito!!=)


sábado, 22 de outubro de 2011



‎"...I like it in the city when two worlds collide
You get the people and the government
Everybody taking different sides
Shows that we ain't gonna stand shit
Shows that we are united..."



Luzes e cores infinitas na linda  e geladinha Amsterdam!!


*
Depois eu volto contando tudo para vocês!!
=)



terça-feira, 11 de outubro de 2011



Malas prontas!!
Holanda e Alemanha, aí vamos nós!!
=)



Fim de um grande dia e enfim TUDO pronto! (Com direito a surpresas maravilhosas!!)
Malas e frasqueiras lotadas e fechadinhas, ansiedade a mil por hora, pele preparada pro frio e coração então, nem se fala: preparadíssimo para  imensas emoções!!
Sempre sonhei em conhecer Amsterdam, cidade das bicicletas e passeios de barcos românticos!!
Mas nunca imaginei que fosse conhecer na atual circunstância. Meu marido disputando uma M.A.R.A.T.O.N.A!!! 42 km correndo sem parar!! Ufa, cansei! Hahaha...
Não foi nada fácil a preparação dele.
Eu que estou pertinho, acompanhando tudinho, desde o nosso namoro, posso dizer com todas as letras que é uma imensa S.U.P.E.R.A.Ç.Ã.O!!! Dia após dia, uma luta, um sacrifício de levantar às 5h, dormir cedo, comer carboidrato antes do treino (ou seja, toda sexta-feira tem massa aqui em casa), muito suor, muita dor, muita cãibra muscular, muitos tênis gastos, muitos dias difíceis, muitas perdas, muitas vitórias, muita intensidade num esporte que vai além do culto ao corpo! É um culto à alma, aos limites da própria mente: até onde se pode chegar, superando todas as dores e limitações e desafiar a si mesmo!!!
Admiro muito meu marido por isso!
Só ele, dos alunos corredores, que vai enfrentar a maratona inteira (os demais farão meia maratona, o que não significa MENOS esforço e TODOS são admiráveis por isso!).
Mas preciso gritar ao mundo o orgulho que sinto do meu amor, em encarar esse desafio de frente!
Gente, alguém consegue se imaginar correndo 42 km?? 3horas e tantos minutos correndo direto, sem parar!! É quase impossível se ver numa cena dessa.
Mas meu amor vai vivenciá-la!! Lindo!!
Tudo começou quando ainda namorávamos, numa corrida de 5km e hoje, vamos à Holanda (com direito a Berlim também, uhuuuu!!), casadinhos,em busca dessa superação!!;)
PARABÉNS, meu atleta! Meu campeão!! Meu exemplo!!
Serão muitos dias lindos, sonhados e divididos com outros amigos queridos do grupo de corrida.
Querida Holanda e querida Alemanha, daqui algumas horinhas estaremos aí!! Aguardem-nos com muito frio e muita alegria, porque daqui de onde estamos, contamos cada segundinho para enfim nos abraçarmos!!
Será inesquecível!!

*
A todos os meus leitores amores, meu até logo cheio de saudade!!
São duas semaninhas sem posts, mas quando voltar, com certeza terei fotos lindas e histórias incríveis para compartilhar!!
Um grande beijo e até a volta!!
;)



segunda-feira, 10 de outubro de 2011


Preparativos finais para a viagem!!

De manhã, fui comprar as últimas coisinhas que faltavam.
É incrível como que toda vez que vamos viajar, sempre faltam "coisas" que só damos falta na hora de fazer as malas. E são coisinhas chatas, minuciosas, como um frasco pequeno para colocar shampoo e condicionador. O mais irritante é saber que o frasco tem de ser pequeno MESMO senão bye bye shampoozinho. Eles jogam fora sem dó!! Hahahaha...
Até uma chapinha de viagem que ainda não tinha, eu comprei!!
Super prática, meninas!! Finíssima, pequena ( comprimento de uma caneta, com uma capinha super ajustável a qualquer espaço.) C.A.S.E.I !!
Não aliso o hair, deixo minhas ondinhas naturais, mas em viagem é sempre bom ter um "socorro" desses pra arrumar nem que for a franja, numa hora de sufoco, né? E lá tudo é tão úmido, mudanças climáticas infinitas. Sempre bom se prevenir!!!;)    

Depois de comprar o que faltava, fui atrás de mais mil outras coisas pra casa, pra Petit que vai se hospedar na casa dos meus tios (Ufa!!! Menos uma preocupação!), coisas pro vovô que precisou de mim e por aí vai!
Se eu tivesse dado aula hoje e ainda tivesse que fazer todas essas coisas, no mínimo eu não faria NADA disso e deixaria tudo pra última hora, esquecendo de algumas delas, claro!!!
Corri contra o tempo pra organizar tudo e finally, it's over!!=)
Agora à noite vamos na casa dos nossos "cumpadres" levar os presentes das crianças: Sossô linda e Lilipe gostoso!!!=)))

Amanhã é só organizar umas coisas em casa, fazer as unhas, almoçar na sogra, tomar açaí com a Bi pra me despedir dela .
A quem não consegui encontrar, me perdoa!! Não deu tempo mesmo!!!
Mas amanhã tem açaí à tarde com a Bi, em casa!! Quem quiser vir, está convidadíssimo!!!
Depois disso, "see u Brazil"!!
Quando voltar compenso os encontros perdidos com todos!!
Amanhã, em alguma brechinha de tempo que eu tiver, volto para me despedir oficialmente do blog e de vocês que me acompanham ( que saudade vou sentir!!!).
Então não fechem a página de vez ainda hoje! Minimizem apenas, hahaha...
Amanhã venho deixar uma beijoca na bochecha de cada um!!! 
=)





Segunda-feira linda lá fora!!
Fresquinha, gostosa, muito convidativa.
Sorrisinho na boca, batom e 'bora pra rua!!
Último dia de correria antes da viagem!!!
Uhuuuuu!!
Que delícia!!
=)

*
Daqui a pouquinho, congelando a pontinha do nariz!!!
A.M.O!!!

domingo, 9 de outubro de 2011


"I just called to say I LOVE YOU"



Hoje ele colocou essa do Stevie Wonder pra nós dois!
Saber-se amada todos os dias, todas as horas do meu dia é a maior riqueza que eu posso ter!!
Ele é meu amor, meu menino,meu homem, meu príncipe, meu tesouro, meu sonho acordado!

*
Quero ouvir essa musiquinha outra vez, domingo que vem, sentindo um frio absurdo na Holanda e sendo aquecida pelos braços mais seguros: os seus, meu gatinho!!
Vamos ouvir todas as nossas músicas em todos os lugares onde ainda vamos passar por esse mundo!!

=)


Ratatouille


Amei esse filminho!!
Acho tão fofa essa cena:
"- Caramba!! Durante todo esse tempo eu estive debaixo de Paris? Como é linda!"

*
Queria tanto ter um mini-chef ratinho!!
;)


sábado, 8 de outubro de 2011


Bom dia, preguicinha!!!



Desde que a Petit chegou aqui em casa, nunca mais acordei mais que 9h porque ela não deixa!!
Não! Ela não dá trabalho, não faz bagunça, não late, não é nada disso.
Ela simplesmente vai até a minha cama, que por sinal é muito alta e ela não alcança, mas tenta a todo custo, subir...muitas vezes, se o banheiro do quarto estiver com a porta aberta, ela toma impulso de lá, vem correndo umas trocentas vezes até conseguir enfim pular na cama. Ela voa, hahahaha, muito engraçado.
Aí imediatamente a retiro de cima, porque se o maridão vir, briguinha na certa! Hahahahaha....
Mas não tinha comentando ainda que quando ela veio ser minha bebê, ainda não tinha nenhum "capricho" e não apresentava nada de diferente.
Mas os meses foram se passando (e segunda-feira ela já faz 1 aninho) e a Petit foi se mostrando uma cachorrinha, literalmente "fresca".
Ela é hiper sensível, é alérgica a picadinhas de carrapato, formiga, abelha e qualquer picada, os olhinhos dela viram duas bolas de golfe, hehehe...
Semana passada, um carrapato maior entrou no olho dela (juro!!! foi medonho!) e até a glote da Petit ficou fechada, a ponto de quase perder o ar...e lá vou eu, na minha maratona de veterinário!
Numa outra vez também, a danadinha comeu um presuntinho escondida de mim (ela só come um tipo de ração especial) e passou super mal. Teve gastroenterite e ficou internada no hospitalzinho.
Banho ela precisa tomar pelo menos uma vez por semana, porque seus pelos são compridos e facilmente dão nós, deixando a Pepê irritada, incomodada. Também porque no lugar onde moro, temos nove construções na rua...ela fica marrom, coitada.
Às vezes, acordávamos assustados com sua respiração "estranha" e aí acabamos descobrindo que ela tem um probleminha respiratório, como uma asma mesmo e várias vezes já levantamos no meio da noite, com a Petit tendo um dificuldade enorme para respirar.
Não bastasse tudo isso, ela levanta muito cedo (umas 6h) e me chama todo santo dia. Ela me vence pelo cansaço de ser interrompida de minuto em minuto no meu sono, hahaha...
Tenta pular na cama, lambe minha mão, faz diversos grunhidos fofos até que eu me levante e a leve para passear.
Sabe, contei tudo isso não para reclamar. Muito pelo contrário.
É para apresentar a vocês, o desafio que eu resolvi enfrentar. Não é fácil!!
Acordar várias madrugadas pra acudir um cachorro, para muita gente, parece loucura e até perda de tempo, mas só quem ama um animalzinho como ama e respeita um ser humano, pode entender esse cuidado.
Algumas pessoas dizem que quando vierem os bebês, vou querer abandoná-la rapidamente, pois não aguentarei "dois, três bebês" de uma vez, cada um com uma necessidade diferente. Eu simplesmente ignoro!
A Petit é sim como uma criança. No entanto, uma criança especial, que precisa de mais cuidados e mais atenção que as outras e não foi por acaso que a Petitzinha "caiu" justo no meu colo.
Ela foi colocada na casa certa, onde não só, graças a Deus, pode receber toda a atenção de que necessita, mas também todo amor que uma pessoa poderia dedicar a um bichinho.
Eu a amo com todas as minhas forças!!
E tenho certeza que ela precisará de cuidados especiais a vida toda, mas fará muita gente feliz, como já faz a toda minha família!!
Ela será a alegria da criançada aqui em casa!! Mais mediquinhos plantonistas, a dona Petit vai ganhar!!!
Será sempre a mais paparicada!!
Já tenho feito vários filminhos, pois quando ela se for (que isso leve uns "50" anos pra acontecer!!), quero mostrar aos meus filhos tudo o que ela terá nos proporcionado: felicidade, dias bons, dias difíceis, superação, bagunça, lição de vida e de amor.
=)
Fofa!!!


sexta-feira, 7 de outubro de 2011


Semana da Criança no blog
Tema 4: As fases da infância
- A infância começa dentro da barriga da mamãe.



A infância começa ainda na barriga da mamãezinha...
É ali naquele cantinho quentinho, escurinho e calmo que o bebê começa a receber estímulos, desenvolver a personalidade, adquirir tranquilidade, segurança, confiança através do líquido amniótico.
Ouvir música durante a gestação (que agrade a mamãe e não simplesmente ouvir por ouvir) é benéfico e muito para uma infância mais tranquila.
Existe, inclusive, ultrassonografias realizadas ao som de músicas que a mãe queira ouvir, enquanto entra em contato direto com seu filho, através da imagem que a emociona tanto.
Essas musiquinhas, se ouvidas repetidamente e cantadas pela voz da mãe, serão de grande valia e auxílio quando o recém nascido precisar de calma, num momento de desconforto.
Se a mamãe cantar uma musiquinha que sempre escutou enquanto estava grávida para seu bebê, a probabilidade dele se acalmar (por reconhecê-la e associá-la  a um momento e lugar tranquilos: a placenta, é altíssima).
Quando o bebê chega ao mundo, é fato que ele estranhará a claridade, o barulho mais intenso, os estímulos mais explorados.
Manter um ambiente semelhante ao da placenta, nos primeiros dias, será de grande necessidade (do bebê) e conforto a ele.
Deixar o quartinho escuro e silencioso (ou com a musiquinha da gestação) durante a noite, mas uma meia-luz durante o dia, que é pra ele ir aprendendo e discernindo hora de dormir e hora de despertar (aos poucos, é claro...)
São coisas que parecem pequenas,mas farão diferença ao longo do desenvolvimento da criança.
Uma criança agitada, elétrica, apressada, pode ter tido sua primeira fase, a fase de bebê conturbada e confusa. ( No post sobre ROTINA, vale lembrar que esta começa nos primeiros dias de vida do bebê, por isso auxilia tanto as mamães).
Do nascimento até os 18 meses, inúmeras transformações ocorrerão, como a introdução do alimento sólido, o engatinhar, o balbuciar de sons, a expressão de sentimentos como o sorriso quando a criança receber algum estímulo positivo, o egocentrismo, ou seja, o bebê não saberá ainda se relacionar e interagir com o meio. Irá descobrir algumas coisas sozinho, através do tato e da boca.
Vale lembrar também aqui, duas coisinhas: leite materno até o sexto mês é santo!!!
Previne infecções que os bebês facilmente podem pegar, hidrata (pois até água ele contém), fortalece pele, cabelo, ossos e, quanto mais a mamãe conseguir introduzí-lo, mais resistente será a criança.
Segunda coisinha: o leite em pó próprio para os RN's só pode ser consumido com a prescrição do médico.
O engano de muitos pais de primeira viagem é introduzir o leite em pó logo na primeira dificuldade que encontram.
O bebê chora e não é dor, não é cólica, não é sono, não é fome. Os pais, desesperados, correm para a farmácia atrás no "Nan", hehehe...
Não funciona bem assim.
O bebê acabou de chegar a um mundo novo, como disse ali em cima. Tudo pra ele está muito claro, com muita luz, barulho, odores, estímulos (coisas que antes ele não via ou via de forma amena dentro da placenta). É natural o choro de susto e de "acomodação", que a gente estuda em psico.
Chorinho de acomodação nada mais é do que a reação do bebê ao novo mundo.
Tentar relaxá-lo é o segredo. E para relaxar um bebê, é preciso que os pais estejam relaxados (eles transmitem essa calma)...carinho, musiquinha, balanço, ambiente escuro, colocá-lo para escutar seu coração (pois dentro da placenta ele escutava o coração da mamãe com toda sua força e isso o fazia feliz...se sentindo mais pertinho de você)...experimente colocar seu baby sobre seu cuore. O choro vai se silenciando aos poucos...=)
( A vantagem de estudar todas essas coisas é que me sinto cada vez mais preparada para ser mãe, ufa!!! Hahahaha)...

Da fase do 1 ano e meio até 3 aninhos,a criança parece dar uma estagnada no crescimento, o que não é motivo para assustar nem temer algum problema. É mesmo uma impressão, pois o crescimento físico nessa etapa é mais lento do que foi do nascimento até 1 ano e meio.
Ela já começa a falar palavrinhas e até mesmo a construir frases bem estruturadas.
Começa a comer sozinha (com as mãos inicialmente e depois com a colherzinha) e a interagir com seu meio.
São suas primeiras interações sociais. Não se incomode se seu filho parecer mais introvertido ou calado quando vier alguém brincar com ele .
Lembram-se que eu falei do temperamento do bebê, que é formado dentro da placenta?
Pois então, ele começa a aparecer agora.
Se a mamãe ou o papai for mais calado(a), sério(a), e a criança tiver carregado esse gene, é agora que ela começa a ter sua personalidade revelada. Paciência e cuidado para tratá-la, sem forçar uma coisa que você gostaria que ela fosse...

Dos 3 aos 4 aninhos, as fraldas finalmente serão descartadas e começa o controle dos esfíncteres.
Paciência é a chave do sucesso!!
Será comum a criança fazer xixi e coco na roupa ou na cama, porque saber "segurar" será um desafio nessa fase. É uma fase fofa, basta saber olhar esse lado positivo. Controlar as próprias necessidades fisiológicas é sinal de independência!
A criança mesma se sentirá mais responsável, mais independente da mãe e do pai, mais confiante em si mesma e até mais segura para mais interações sociais.
Essas interações aumentam, a ponto dela já poder escolher um melhor amigo, uma afinidade maior pelo pai ou pela mãe ou por qualquer outro familiar, etc.
A criança, nessa etapa também dispara a falar, o que é realmente muito fofo!!! Filmem!!

Dos 5 aos 9 anos,  mudanças grandes acontecerão.
As crianças já sabem seus limites, o que podem e não podem, já sentem vergonha, por isso medem seus atos na sociedade, já sabem discernir o bom do ruim, começam a questionar todas as coisas: fé, posição social, relação familiar, etc...
Com 6 anos os dentes começam a cair, o que demarca muito claramente pra elas mesmas, que uma nova pessoa está nascendo: alguém maior e mais responsável que em breve passará a ser pré-adolescente.
A fase do dente de leite para o dente permanente muda todo o psicológico da criança.
Tratá-la de acordo com a fase,fazendo com que ela ainda se sinta criança é importantíssimo.

Aos 10 anos, ela chega à pré-adolescência, fase em que certamente os pais começam realmente a enfrentar dificuldades na educação e na compreensão das mudanças psicológicas que elas sofrem.
É uma etapa de aceitação de si mesma, de medo da rejeição, preocupação com o olhar do do outro, o pré-julgamento, o questionamento do modelo que os pais foram e são na vida delas, a comparação que fazem entre elas e os amigos, dentre tantas outras transformações pelas quais as crianças começam a passar até chegarem à adolescência.

O mais especial na infância é que nós,adultos, saibamos respeitar cada fase  dos pequerruchos.
Nunca forçá-los, apressá-los, exigir  um desenvolvimento mais rápido só porque o filho do seu amigo age de maneira mais eficaz e dinâmica.
Cada criança, como já disse em posts anteriores, é diferente uma da outra. Logo, cada uma terá seu ritmo, suas habilidades, suas dificuldades, limitações, tempo e amadurecimento.
O fato de um desenvolvimento ser mais lento que o outro não significa que a criança será um adolescente ou um adulto mais lento e menos hábil. Pelo contrário.
Um ritmo respeitado e a adequação de comportamentos "certos" para cada etapa da infância, serão fator determinante no adulto que aquela criança se tornará!!

Quero fechar essa semana, colocando o desenhinho do momento.
Em cada época, uma "moda" infantil".
E para os papais de plantão, professores, educadores e responsáveis, é uma musiquinha um tanto quanto maçante já, hahahahahahahaha...
Estamos falando, claro da Galinha Pintadinha.
Já tem até a versão 3. E é muito fofo!!
Mas como disse, pra quem ouve todo dia, cansa!! Kkkkkkk...
E não é nada difícil me pegar cantando "Pó pó pó, pó, póóóó...a galinha usa saia e o galo paletó", hahahahahahahaha...

Termino então, apresentando para quem ainda não conhece, a Galinha Pintadinha:


*
Se me deixassem, falaria das crianças todos os dias!!
São os seres que mais amo e admiro no mundo!!!
Escolhi trabalhar com elas e estudá-las por simplesmente amá-las.
Amo cada aluninho meu e sei que com filhoS (sim, quero pelo menos dois ou três, a casa cheia de desafios babões, hehehe) esse amor será lapidado. (Hoje ele já é imenso).
Quem ama o indivíduo CRIANÇA, seja ele seu ou não, ama a pureza, a inocência, a beleza, o brilho e inexplicação que só a alma de uma criança tem.
Tem um contato mais intenso com DEUS!!! Tenho certeza disso!!!
Parece difícil compreender por que posso amar o filho de alguém ou qualquer criança na rua, mas isso realmente não se explica.
Eu não poderia definir o amor que sinto por uma criança, seja ela quem for, como for.
Eu a amo exatamente porque é CRIANÇA.

=)






"Vou ficar a noite em claro sem pegar no sono
Meditando sobre o que de fato aconteceu
Eu até pensei que fosse terminar na cama
Como era de costume entre você e eu
Eu fiz de tudo mas era tarde
Foi o que eu podia dar você não entendeu
Eu quis ir fundo e você com medo
Tirou onda pois agora quem não quer sou eu
É...quem não quer sou eu
Quem não quer sou eu
Pois é..."



*
Amo Seu Jorge, amo essa música.
Ontem ouvimos com uma taça de vinho na mão!!;)

(Mais tarde volto com o último tema da Semana da Criança)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011


Semana da Criança no blog
Tema 3: Mentira ou Fantasia?


A inspiração do tema de hoje nasceu ontem, de uma conversa que escutei no salão de beleza da minha mãe, entre duas manicures e uma cliente.
Manicure A: "Ontem meu filho chegou me contando, gaguejando que viu meu marido beijando uma mulher loira, no portão de casa. Eu logo perguntei: Filho, como assim? Você está mentindo! O papai só beija a boca da mamãe.
Aí o filho continuou: Ela era muito magra e muito feia...
A manicure disse que essa "figura" loira, alta e magra eram características físicas da sua irmã, tia dele, que o menino havia visto duas ou três vezes na vida...
- Que horas que foi isso, filho? 
- Foi hoje de manhã...
Aí logo a manicure caiu na risada e falou: ele é tão mentirosinho que o pai dele está viajando desde ontem..."
Manicure B: "A J., minha filha, também está na fase da mentira...ela chega me contando cada história absurda, mas aí quando começo a perguntar mais sobre aquela história, ela já nem lembra o que estava falando e muda a versão...eu bato nela e mando ela lavar a boca...será que toda criança tem sua fase dissimulada?"
Cliente: "Todo ser humano é dissimulado..."

*
E entre os pais do mundo todo existe mesmo essa preocupação.
Eles recorrem aos professores, desesperados, perguntando se na escolinha, eles mentem tanto quanto mentem em casa. Ficam assustados, julgando seus filhos e chegando realmente a pensar como a cliente, de que todo mundo convive com a dissimulação, inclusive as crianças.
Bom, de fato existem casos em que a mentira, já na infância pode ser característica do caráter mesmo, algo grave a ser tratado com medicamento. Mas logo mais falo sobre isso.
Antes, só queria deixar claro a diferença entre a mentira e a fantasia.
Fantasia é todo um contexto natural e fantástico atuante na vida de toda e qualquer criança. É graças a ela que a criança aprende a lidar com seus sentimentos, sua capacidade de sonhar, de manter esperanças e de não sentir tanto o pesar do mundo quando chega na vida adulta.
Crianças que vivem saudavelmente sua fase da fantasia, tendem a viver como adultos menos pessimistas, mais felizes e menos carentes.

Até os três anos de idade, as kids não têm senso crítico, nem discernimento entre o real e o lúdico, por isso vivem numa eterna fantasia, criam personagens, imitam muitos deles, contam que os viram, que falaram com eles, acreditam em tudo o que um adulto disser dentro desse universo irreal, como: papai noel, coelhinho da páscoa, lobo mau, animais que falam, etc...
Após essa idade, ela cria a capacidade do senso ético, que aos poucos vai se formando dentro dela. Daí então já consegue ir amadurecendo, processando e diferenciando o real do fantástico.
Mesmo assim, será somente por volta dos nove anos de idade, que a criança terá bem definido e internalizado o conceito de "certo" e "errado": o que é verdade e o que é mentira.
Durante essa "jornada", é importantíssimo observar até que ponto vai a fantasia de seu filho.
Se ela começa a se tornar hábito frequente, se começa a ser mais presente na vida da criança do que a realidade, se ela prefere ficar sozinha a conviver socialmente com outras crianças (todas as vezes), se ela começa a inventar coisas não só para os pais, mas para professores, avós, tios, colegas, irmãos, primos, de maneira rotineira, sem limites, aí então podemos falar em uma prática anormal da mentira.
E é o momento de definí-la como "própria" da idade (de maneira moderada) ou como patológica (quando o limite do natural extrapola e se torna arriscado ao caráter e saúde emocional da criança.) 

O nosso caráter começa a ser desenvolvido ainda na gestação. É la dentro da barriguinha das mamães que os bebês vão obter o famoso temperamento (portanto a isso damos a responsabilidade genética. Eles podem herdar temperamento só da mãe, só do pai ou dos dois) e assim que essa criança vem ao mundo é a partir desse temperamento que o caráter será estabelecido e trabalhado.
Fatores como: bons ou maus estímulos, momentos leves ou difíceis, tensão ou não, estresse ou não, violência sofrida ou não, bons ou maus hábitos, durante a gravidez serão contribuintes ou prejudiciais ao bebê. Ele pode ser diretamente afetado de acordo como vive a mamãe. Tanto, que quando uma criança é levada à avaliação clínica por causa do "excesso" da mentira, o psicólogo faz uma avaliação com os pais também, principalmente com a mãe, perguntando como foi a gestação...é desse princípio que se começa a encontrar um diagnóstico.
As mentiras, na infância, podem acontecer por diversos motivos, e os principais são: 

1-medo que elas sentem dos pais;
Pais autoritários, fechados (que não possibilitam abertura, dando assim a impressão de severos), pais que exigem muito de seus filhos, sem fazer isso de maneira didática, que impõem suas vontades e fazem suas ameaças psicológicas podem ter filhos que adquiram o hábito da mentira, como forma que eles encontram de não "apanharem", não levarem bronca, não decepcionarem seus pais...

2- medo de receber críticas;
Existem muitas crianças que não suportam a ideia de serem criticadas negativamente e por isso fazem de tudo, nem que para isso, precisem mentir, para não ouvirem de seus pais, professores, responsáveis e até colegas, algo que não as agrade, que as afete a auto-estima.
Geralmente elas mentem que fizeram coisas surpreendentes, tiveram atos heróicos, atitudes nobres, que venceram disputas, etc.

3- forma de chamar a atenção;
Pais que trabalham muito ou focam sua atenção para outra atividade paralela, que mal conseguem tempo no fim de semana para seus filhos, que viajam muito, são ausentes fisica e emocionalmente, pais que não têm o hábito do diálogo, de brincar junto (dão brinquedos que a criança possa e vá usar sozinha), que não escutam o que seus filhos querem e têm a dizer, podem ouvir muitas mentiras de seus filhos, na tentativa de serem ouvidos, serem percebidos e atendidos.

4- atitude repetida dos pais;
Temos a péssima ideia e "mania" de achar que as crianças não entendem nada. Quando na verdade, entendem  muitas coisas e muito bem e absorvem para elas. Muitas guardam cenas, falas, gestos para sempre e quando adultas, começam a decifrá--las e se decepcionam com seus pais, chegando até a desconsiderar a imagem que antes elas faziam deles.
Se as crianças veem seus pais mentindo, omitindo, mudando a versão dos fatos de alguma situação, elas se sentirão livres e no mesmo "direito" de agir igual.
Mais uma vez, volto a frisar que exemplo nessa fase é a principal forma que as crianças têm de apreenderem novos comportamentos.

Se a prática da mentira começar a ser confundida com a realidade na vida de uma criança, pode ser um problema patológico e aí então, abordaríamos um tema de ordem genética como o transtorno bipolar, a esquizofrenia, síndrome do pânico, entre outros transtornos psicológicos . Um tema que obviamente sairia do controle psicopedagógico e psicológico, mas iria a tratamento neurológico e psiquiátrico, com o auxílio de medicamento.

O importante é ser didático e paciente com essa fase da "ilusão" da criança.
Jamais chamá-la de mentirosa, dissimulada e puní-la por contar uma história irreal. É nesse momento que uma criança saudável, que esteja naturalmente passando pela fase da "mentira da infância", pode realmente tornar-se um indivíduo mentiroso, de caráter duvidoso, pois ela internaliza o tratamento que recebe.
Que fique claro: CRIANÇAS internalizam todo o tratamento e educação que recebem.
Estão em fase de aprendizagem e precisam que alguém as ensine como agir em todas as situações.
Novamente então, ressalto a importância do MODELO que os pais são na vida da criança. 
Qualquer palavrinha inadequada, qualquer atitude equivocada pode transformar o caráter de um pequenino.
É bom que saibamos que, em situações de "mentiras", as crianças podem sim ser "corrigidas", mas de maneira que não se sintam agredidas, invadidas e principalmente que  não achem que desacreditamos nelas.
A forma de tentar contê-las é perguntar ao máximo sobre a história que elas estejam contando, até que  encontremos momentos onde elas ficarão nervosas, confusas, indecisas e até cansadas de tantas perguntas. Assim, é hora de acalmá-las, dizendo que aquilo não deve ter acontecido, que elas devem ter se confundido ou que aquilo não poderia acontecer, pois tais coisas não existem, etc...e vamos explicando o que eralmente existe e é real.
Dizer que a a atitude da mentira é feia é diferente de chamar a criança de feia.
É a ATITUDE que deve ser pautada e colocada em questão e não a pessoa. Isso faz toda a diferença na hora de "corrigir". A criança sentirá segurança, como quem segura em suas mãos, confiança, amor e com certeza reavaliará a próxima atitude que vier a ter, nesse sentido.
Desde pequeninho, também é bom que nós estimulemos as crianças ao LÚDICO, com a dose certa.
Falei isso no primeiro post da Semana da Criança. =)
E que a gente sempre dialogue com franqueza.
Não devemos esconder nada: nem como elas foram feitas (cegonha nem pensar, pessoal...hehe), nem que o papai noel pode dar tudo (não importa o preço), nem que elas são adotivas, no caso de serem, nem que o cachorrinho morto na verdade sumiu...( a morte deve ser inserida na vida da criança logo cedo, quando ela souber entendê-la e jamais omitida, distorcida e evitada.)
Parece difícil e  até doloroso ter que aos poucos, ir revelando as verdades da vida a uma criança tão inocente e pura, mas acreditem: isso fará um bem enorme na vida emocional delas.
Sabendo dosar o que se revela e como se revela elas nunca deixarão de ser crianças, viver a fase linda da fantasia, mas também não conviverão com o mal da mentira desde cedo e da ilusão que pode permanecer até na adolescência, criando assim um adulto confuso, deprimido, inseguro, angustiado, frustrado, cheio de medos e infeliz.

Dica de livro:
=)