sexta-feira, 26 de novembro de 2010



"...carro sem estrada
queijo sem goiabada
sou eu assim sem você..."






Uma das coisas que mais prezo na vida é meu relacionamento com minha mãe!!
Gente, nem se eu tentar explicar, não vou conseguir expressar metade do que somos nós duas.
Meu sonho é ter uma filha com quem eu possa ter a mesma relação. Claro que se Deus me der somente filhos (homens), vou amar infinitamente, mas se vier uma girl, realizarei esse sonho de gerar uma filha pra ser minha boneca e a minha amiga!!!
Quando minha mãe engravidou de mim e do meu irmão gêmeo, ela tinha na cabeça que queria meninO!! Hahahahaha...na época, ela achava mais fácil de criar. Quando ainda não somos mãe, temos mil "achismos" na cabeça, que só são desvendados ou confirmados ao nascerem e crescerem os filhos, né?
Durante seis meses da gestação de gêmeos dela, no ultrassom, o médico via dois meninos, hahaha...quer dizer, um era certeza. E o outro ( no caso eu), não facilitava a visualização, daí o cara, não sei por quê, falou sem ter certeza: "É menino!", kkkkkkk...
Minha mãe comprou tudo azulzinho, verdinho, bermudinha,bonezinho etc...toda empolgada!!
Meu pai, tadinho...queria tanto uma meninA, mas passou a amar os "meninos" gêmeos do mesmo jeito...hahaha.
Quando resolvi abrir as perninhas hahaha, o médico esclareceu o engano!! Eu era uma menina, hahahahahahahaha...
Diz minha mãe, que ela sentiu uma alegria tão inexplicável, que descobriu naquele momento, que bem lá no fundinho, ela queria era uma baby girl...
E assim, o azul permaneceu, dando um espacinho pro rosa também, hahaha...
Nascemos e naturalmente, me apeguei à minha mãe, tendo ela como única proteção do mundo.
Desde então, nunca mais consegui viver sem ela, ficar sem o toque das mãos dela, sem sentir o perfume dela...
Casar e não morar mais juntas, foi triste no começo...mas como somos amigas, a separação foi menos dolorosa do que de mãe e filha mesmo.
Engraçado que aos sete anos, minha mãe diz que eu já batia papos cabeça com ela, hahahaha...de "mulher" pra mulher, kkkkkkkkk...
Éramos tão unidas, que dormíamos juntas, tomávamos banho juntas...TUDO fazíamos juntas!!
E ela diz que aquele amor por mim era tão único e que a relação era tão forte, que ela não queria estar grávida de menina na segunda gestação, só pra eu ser a única filha, a felicidade ímpar da vida dela. Dito e feito. Veio outro menino...aí ela parou! Hahahahaha...

Cresci e hoje nossa relação não só continua intensa, como ficou ainda maior, pois nos tratamos como amigas casadas, que trocam figurinha!!! Até meu pai, eu consigo ver em certas situações, como marido da minha amiga, kkkkkkkkkk...
Tudo o que geralmente a gente só conta pra aquela amiga íntima, eu conto pra minha mãe!!
E não tem sermão nem susto. Só conselhos, risadas e confiança!!
A gente se fala todos os dias, pelo menos 40 minutos por dia ao telefone e quando nos vemos pessoalmente, parece que ficamos meses afastadas...é aquele abraço de saudade, aquele beijo maior do mundo!!!
Aí ela "abandona" meu pai, eu abandono o meu amor...e só existe nós duas no nosso mundo!!!
Como falei, é uma relação indescritível, impossível de medir sua dimensão, seu valor, sua intensidade...
É uma coisa tão somente minha e dela, que chega a me emocionar!!!
E todo dia ela me fala:
"- Se você tiver uma filha que seja como você é pra mim, você então saberá o que é a verdadeira felicidade e entenderá de outro modo o sentido da vida!"...
Perfeito!!



Te amo tanto, mãe!!

"...eu não existo longe de você..."


4 comentários:

Thais disse...

Lindo... perfeito mesmo essa relação amiga.
É uma que eu sinto falta TODOS os dias!!!
Esse amor é indescritível mesmo... somos parte dela... é como uma alma em dois corpos!!
Curta todos os momentos... são mais que preciosos!!!
Bjos

Lilian Amorim disse...

Que lindo Rê!!!
Amo minha mãe, mas minha relação com ela está longe de ser assim de amigas confidentes...rsrs Ela tem uma outra cabeça, mas também não deixa de ser uma super mãe :)
Se Deus me conceder a bênção de ser mãe de uma menina, vou querer uma relação assim como a de vcs.
Bjs

karina disse...

Rê, meninO ou meninA vc vai ser a mãe mais carinhosa e dedicada do mundo pq vc ama criança e tem extinto maternal...nao é a toa que seus aluninhos gostam tanto de vc mesmo ja tendo trocado de tia, rsrsrs
mais de fato, se vc tiver meninAAAA aí não vai ter quem não babe na boneca loirinha que vai sair, rsrrss
bjsss
post lindo...me emocionei...soh vc

Nara B. disse...

Adorei a historinha da gravidez, você quase nasce meninO, hein! foi por pouco rsrsrs
São muito fofos os seus posts, adoro passar por aki!!
bjs querida!!