sábado, 2 de outubro de 2010





Durante as visitas às vinícolas do Chile, aprendi uma coisa que me encantou.
Para se detectar se há praga no vinhedo, plantam-se roseiras logo no comecinho das parreiras. Isso porque as rosas são muito sensíveis e qualquer ameaça natural que possa vir a ter, quem "avisa" são elas, as primeiras a serem destruídas.
Achei isso tão fascinante, porque assim como a fragilidade de uma rosa, eu também sou uma "coisinha" sensível, que toda vez é atingida primeiro quando algo ruim acontece.
Choro primeiro, sofro primeiro, me preocupo, sinto medo, fico triste com as atitudes impensadas das pessoas...a "praga" arrasa com meu coração também.
Mas ainda bem que, ao contrário das rosas, não fico destruída. Sempre existe uma razão maior pra ficar feliz...que bom é ser assim: sensível que sabe sempre superar!!! =)


Um comentário:

Dona Amélia disse...

Sabe que é tão bom vir aqui e sempre descobrir um pouquinho mais sobre vc e gostar ainda mais de ti como pessoa? Pois é, isso acontece comigo! ;oD

sabe, essa coisa de praga é mesmo muito interessante, pq com a gente rola com energia, e sabe o que aprendi? Podemos nos proteger um pouco mais, com plantas em casa, bichos, porque são eles que barram as piores energias, sabia?

Mais razões que nos provam o quanto os animais são realmente nossos melhores amigos e as plantas os alívios da alma! ;oD

Xerinhos, frô bonita!

Paty