quinta-feira, 24 de junho de 2010

Por que as pessoas que se gostam, se separam?


"Era tão estranho:
eu me lembro perfeitamente que os apaixonados se separavam primeiro..."


SONETO DA SEPARAÇÃO
Vinícius de Moraes

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez o drama.
De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente
Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.


5 comentários:

Camila disse...

Imagem lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
!!!

Bruna disse...

Adorei seu blog e tbm desse poema do VINICIUS DE MORAIS adorei muito tbm de estar participando do blog...
Bjos ty amo muito

Victória Bubliani disse...

afff
q triste teacher
quem separou???=/
linda foto
amo aki
e amo vc tbm igual a bruna
rs

Dona Amélia disse...

É, separação por mais necessária q ela seja é mesmo mto triste e doída!
espero que nada de ruimt enha acontecido a vc, e que se for de alguém perto de ti, que ambos se recuperem e toquem adiante a vida!
Xerinhos, frô.

Paty

Bruna Trovão disse...

vinicius de moraes é o cara! rs
lindo e triste, mas acontece, porém acho que o motivo quase sempre é banal ou alguém que dediciu disistir por falta de garra, se entregar sem lutar nunca é a melhor escolha para nada nessa vida, tudo é contruído com muita dedicação.

bjo